Jóias raras e preciosas...


Tela de Vladimir Mukhin
O destino coloca pessoas em nossos caminhos, que por vezes nos tocam profundamente... Entra em nossa vida, sempre por alguma razão, algum desígnio... Sejam por mensagens, gestos, palavras, e tantas outras coisas que mesmo, sendo pequenas e simples, nos deixam muito felizes. Às vezes ouvindo, ou lendo mensagens, textos, frases, e no exato momento não refletimos a profundez, e o grau de sabedoria que algumas delas nos ensinam. Recebo diariamente mensagens que me faz refletir muito, mesmo com a correria do dia, sempre estou lendo com carinho cada uma delas, e hoje quero compartilhar com você, uma maravilhosa reflexão que me enviaram e que contém uma ampla sabedoria. Eu sempre digo sem medo de errar, ame seus pais enquanto há tempo, não economize esse amar nunca, porque quando eles se vão... Tudo que lhe restam são as lembranças, saudades, e talvez alguns arrependimentos por algo que não tenha feito ou dito. Os filhos no inicio amam muitos os pais, mas depois de algum tempo, por vezes passam a julgá-los achando que o certo para o pai, não é o certo para eles. A mensagem abaixo retrata muito bem o que estou a dizer.
Então!  Fale... Ame... Curta... Abrace... Beije... E sinta todas as pessoas com que você pode ver e tocar, principalmente a sua família. O dia de hoje é dado a cada um de nós como um presente, mas o amanhã pode ser confirmado por nós como uma dádiva - ou não... Quando você achar que deve mudar alguma coisa, então faça alguma coisa para mudar. Nunca permita que teus medos impeçam de fazer aquilo que deseja.
"Os pais somente podem dar bons conselhos e indicar bons caminhos, mas a formação final do caráter de uma pessoa está em suas próprias mãos.” (Anne Frank)

"A Caderneta Vermelha" 
  Fique a vontade, caso queira ler ou não!!!!

 O filho recebe um telegrama, e enquanto abre o envelope uma expressão mais de surpresa do que de dor toma-lhe conta do seu rosto, e uma profunda ruga aparece na testa quando lê palavras breves e curtas.
- Seu pai faleceu. Enterro 18horas. Mamãe.
O filho ficou ali parado, olhando para o vazio. Nenhuma lágrima lhe veio aos olhos nenhum aperto no coração.
Nada! Era como se houvesse morrido um estranho. Por que nada sentia pela morte do pai?  Com um turbilhão de pensamentos o confundido, avisou a esposa, tomou o ônibus e se foi, vencendo os silenciosos quilômetros de estrada enquanto a cabeça girava a mil.
No íntimo, não queria ir ao funeral e, se estava indo era apenas para que a mãe não ficasse mais amargurada.
 Ela sabia que pai e filho não se davam bem.
 A coisa havia chegado ao final no dia em que, depois de mais uma chuva de acusações, ele havia feito as malas e partido prometendo nunca mais botar os pés naquela casa.
Conseguiu um emprego razoável, se casou, telefonava à mãe no Natal, Ano Novo ou Páscoa...
Ele havia se desligado da família e não pensava mais no pai, por que a última coisa na vida que desejava era ser parecido com ele.
 No velório poucas pessoas. A mãe estava lá, pálida, gelada, chorosa. Quando olhou o filho, as lágrimas correram silenciosas, foi um abraço de desesperado silêncio.
Depois, ele viu o corpo sereno envolto por um lençol de rosas vermelho - como as que o pai gostava de cultivar.
Ele não verteu uma única lágrima, o coração não pedia.
Era como estar diante de um desconhecido, um estranho, um...
No funeral o sabiá cantando, o sol se pondo.
Ele ficou em casa com a mãe até a noite, beijou-a e prometeu que voltaria trazendo netos e esposa para conhecê-la.
Agora, ele poderia voltar a casa, porque aquele que não o amava, não estava mais lá para dar-lhe conselhos ácidos nem para criticá-lo.
Na hora da despedida a mãe colocou-lhe algo pequeno e retangular na mão:
- Há mais tempo você poderia ter recebido isto - disse a mãe ao filho. Mas, infelizmente só depois que ele se foi eu encontrei entre os guardados mais importantes...

Foi um gesto mecânico que, minutos depois de começar a viagem, colocou a mão no bolso e sentiu o presente.
O foco mortiço da luz do bagageiro revelou uma pequena caderneta de capa vermelha. Abriu-a curioso. Páginas amareladas. Na primeira, no alto, reconheceu a caligrafia firme do pai:
"Nasceu hoje o meu primeiro filho, um garotão! Quase quatro quilos! Estou orgulhoso de ser o pai daquele que será a minha continuação na Terra!"
À medida que folheava, devorando cada anotação, sentia um aperto na boca do estomago, mistura de dor e perplexidade, pois as imagens do passado ressurgiram firmes e atrevidas como se acabassem de acontecer!
"Hoje, meu filho foi para escola. Está um homenzinho! Quando eu o vi de uniforme, fiquei emocionado e desejei-lhe um futuro cheio de sabedoria. A vida dele será diferente da minha, que não pude estudar por ter sido obrigado a ajudar meu pai. Mas para meu filho desejo o melhor. Não permitirei que a vida o castigue”.

Outra página:

"Meu filho me pediu uma bicicleta, meu salário não dá, mas ele merece porque é estudioso e esforçado. Fiz um empréstimo que espero pagar com horas extras”.
Como um soco no peito do estomago mordeu os lábios. Lembrava-se da sua intolerância, das brigas feitas para ganhar a sonhada bicicleta. Se todos os amigos ricos tinham uma, por que ele também não poderia ter a sua? E quando, no dia do aniversário, havia recebido, tinha corrido aos braços da mãe sem sequer olhar para o pai.
Ora, o "velho" vivia mal-humorado, queixando-se do cansaço, tinha os olhos sempre vermelhos... Detestava aqueles olhos injetados sem jamais haver suspeitado que fossem de trabalhar até a meia-noite para pagar a minha bicicleta...
"Hoje fui obrigado a levantar a mão contra meu filho! Preferia que ela tivesse sido cortada, mas fui preciso tentar chamá-lo á razão, anda em más companhias, tem vergonha da pobreza dos pais e, se não disciplinar amanhã será um marginal. Foi assim que aprendi a ser um homem honrado e esse é o único modo que sei de ensiná-lo”.
Fechou os olhos e viu toda a cena quando por causa de uma bebedeira, tinha ido para a cadeia e naquela noite, se o pai não tivesse aparecido para impedi-lo de ir ao baile com os amigos...
Lembrava-se apenas do automóvel retorcido e manchado de sangue que tinha batido contra uma árvore... Parecia ouvir sinos, o choro da cidade inteira enquanto quatro caixões seguiam tristemente para o cemitério.
As páginas se sucediam com ora curtas, ora longas anotações, cheias das respostas que revela o quanto, em silêncio e amargura, o pai o havia amado. O "velho" escrevia de madrugada!
Momento da solidão, num grito de silêncio, porque era desse jeito que ele era ninguém o havia ensinado a chorar e a dividir suas dores, o mundo esperava que fosse durão para que não o julgassem nem fraco e nem covarde. E, no entanto, agora estava tendo a prova que, debaixo daquela fachada de fortaleza havia um coração tão terno e cheio de amor.

 Á ultima página:

Aquela do dia em que ele havia saído de casa:
“Deus, o que fiz de errado para meu filho me odiar tanto”? Por que sou considerado culpado, se nada fiz, senão tentar transformá-lo em um homem de bem? Meu Deus, não permita que esta injustiça me atormente para sempre.
“Que um dia ele possa me compreender e perdoar por eu não ter sido ser o pai que ele merecia ter”.
Depois não havia mais anotações e as folhas em branco davam a ideia de que o pai tinha morrido naquele momento. Fechou depressa a caderneta, o peito doía.
O coração parecia haver crescido tanto, que lutava para escapar pela boca.
Nem viu o ônibus entrar na rodoviária, levantou aflito e saiu quase correndo porque precisava de ar puro para respirar.
Para ele, os pais eram descartáveis e sem valor como as embalagens que são atiradas ao lixo.
Afinal, naqueles dias de pouca reflexão tudo era juventude, saúde, beleza, musica cor, alegria, despreocupação, vaidade.
Não era ele um semideus?
Agora, porém, o tempo o havia envelhecido fatigado e também tornado pai aquele falso herói. De repente. No jogo da vida, ele era o pai e seus atuais contestadores.  Como não havia pensado nisso antes?
Certamente por não ter tempo, pois andava muito ocupado com os negócios, à luta pela sobrevivência, a sede de passar fins de semana longe da cidade grande, à vontade de mergulhar no silêncio sem precisar dialogar com os filhos.
Ele jamais tivera a ideia de comprar uma cadernetinha de "capa vermelha" para anotar uma frase sobre seus herdeiros, jamais lhe havia passado pela cabeça escrever que tinha orgulho daqueles que continuam o seu nome.  Justamente ele, que se considerava o mais completo Pai da Terra?
Uma onda de vergonha quase o prostrou por terra numa derradeira lição de humildade.
Quis gritar, erguer procurando agarrar o pai para sacudi-lo e abraçá-lo, encontrou apenas o vazio. Havia uma raquítica rosa vermelha num galho no jardim de uma casa, o sol acabava de nascer. Então acariciou as pétalas e lembrou-se das mãozonas do pai podando, adubando e cuidando com amor.
Por que nunca tinha percebido tudo aquilo antes?
Uma lágrima brotou como o orvalho, e erguendo os olhos para o céu dourado, de repente, sorriu e desabafou-se numa confissão aliviadora:
- "Se Deus me mandasse escolher, eu juro que não queria ter tido outro pai que não fosse você velho! Obrigado por tanto amor, e me perdoe por haver sido tão cego!”.

Recebi essa mensagem sem autoria!
Caso saiba quem é o autor por favor me informe pra dar os devidos créditos merecidamente.


                                

Para finalizar deixo meus agradecimentos a três blogs.

Manuela do ANJO AZUL e a Patrícia Pina do REDESCOBRINDO A ALMA.  Agradeço muitíssimo por esse maravilhoso presente. Ficara guardado na salinha de Selos/Prêmios como ELO de nossa amizade. Muito obrigada meninas!
As regras do prêmio estabelecem que os indicados, depois de dizerem quem os presenteou, deverão indicar outros blogs ou sites que preencham os requisitos para o recebimento do prêmio.
Eu acho uma tarefa super difícil indicar outros blogs, porque em outras vezes já indiquei vários blogs e vi que minha indicação não foi bem recebida...Por isso peço desculpa por não cumprir essa regra. Deixo a critério de quem visita meu blog, levar se assim sentir desejo.
O prêmio Dardos foi criado pelo espanhol Alberto Zambade, a fim de prestigiar blogs que julgasse criativos, que transmitissem valores de todos os tipos, éticos, culturais, literários, pessoais, e a dedicação do blogueiro diariamente. Enfim, um prêmio respeitável para todos que gostam de interagir. Mais uma vez obrigada!


O “The Versatile Blogger Award", é um prêmio que homenageia aos blogs com conteúdos interessantes e versáteis. Quem me indicou foi um amigo muito querido, o Historiador Leandro Claudir do blog CONSTRUINDO HISTÓRIAS HOJE. Ele desenvolve um trabalho maravilhoso, importante e criativo. Vale a pena fazer uma visita. Assim como todos os selinhos este também tem regras, e como disse acima não indicarei nenhum blog e deixo a critério de quem deseje levar. Para mim é um grande prazer em poder dividir esse prêmio com todos vocês que me visitam.
Obrigada Leandro pelo Prêmio e pela amizade de sempre.
Ah! Tem outra regrinha, partilhar sete coisas sobre você para que possam te conhecer melhor.

Deixo aqui essas sete coisas...
-Amo a Deus, minha família, meu Próximo.
-Admiro as pessoas leais e sinceras.
-O que mais me irrita no ser humano, é o preconceito e a falta de humildade com o próximo.
- Gosto do silêncio da noite.
-Sou apaixonada pelo mar, e pela noite com luar.
-A música e a leitura fazem parte da minha vida.
-Jamais subestimo uma pessoa.

Mais uma vez, obrigada  ao Leandro Claudir, Manuela, Patrícia Pina pela indicação.




Desculpa pela postagem extensa!!!!
Ando muito atarefada esse final de ano, por isso ando lerdeando as atualizações.  Peço desculpa!

"Devemos valorizar cada segundo de nossa existência... Somos joias raras e muito valiosos para Deus".

Obrigada a todos vocês pelo carinho e amizade!
Um grande abraço!


145 comentários:

  1. Pessoas em nossos caminhos
    O destino as colocou
    Recebemos delas seus carinhos
    Deus assim o determinou!

    Estou aqui em seu cantinho
    Com carinho a venho visitar
    Deixo aqui pra você um beijinho
    Para na sua "bochechinha! dar!

    Bom domingo, e bom começo de semana,
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Smareis,, Obrigada sao os seus leitores que lhe tem que dizer.. por todas as licoes de Vida que nos deixa aqui ficar..o texto pode ser enorme mas a licao e bem maior para quem pensa que os Pais sao os maiores imimigos dos filhos...
    Conheci um homem que na hora de fecharem o caixao do seu Pai disse estas frases..
    Se tivesse sido Ele a escolher um Pai teria escolhido aquele que via pela ultima vez
    lhe desejo tudo bom para Si sempre receba um beijo com admiracao que alguem possa ter por Si.. Smareis
    Boa semana amiga
    Rui

    ResponderExcluir
  3. Smarei!

    Nossa!

    jamais sentir tanta emoção ao ler algo tão forte, primeiro por não ter meus pais, e lembranças forte nesse texto me fizeram cair lagrimas.
    Minha mãe, eu vi ela partindo, sentia nos seus olhinhos a vontade que ela tinha de ficar.
    Meu pai o amei,o amo ainda muito,mas não me culpo por não fazer o que pude, mesmo eles tendo partido cedo.

    Nesse caso precisou seu pai parti para ele sentir orgulho de ser filho dele, mas já era tarde demais.
    Infelizmente isso é mais comum do que possamos imaginar.
    Uma verdadeira lição, forte e lindo, vale a pena ler.

    Parabéns pelos prêmios

    BJOS

    ResponderExcluir
  4. Os pais são as nossas raízes, as flores preciosas do nosso jardim... jamais deviam ser ignorados e incompreendidos pelos filhos...
    Bem-haja Smareis, pela partilha desta maravilhosa e tocante lição de amor e vida... emocionou-me!
    Um beijinho com carinho e amizade :)
    Parabéns pelos prémios... acho que são bem merecidos!
    Tenha um tranquilo e feliz domingo!

    ResponderExcluir
  5. Linda mensagem!
    Infelizmente já não tenho meus pais mas também não tenho remorço: sempre lhes disse o quanto os amava e como eram importantes na minha vida!

    ResponderExcluir
  6. É a vida ensinando a cada acontecimento, que bom quando conseguimos aprender e tentar ser melhor!! Somos jóias raras e nossa vida também é uma jóia rara que devemos vivê- la com todo carinho e cuidados. Um lindo e abençoado domingo pra você! Ieda.

    ResponderExcluir
  7. Oi Smareis, algumas pessoas são como anjos para nós!
    Parabéns pelo prêmio, você merece!
    Tenha uma ótima semana, bjs!

    ResponderExcluir
  8. Emocionante texto e as relações pais/filhos são fortes e nos acompanham sempre. Podem passar por uma fase de nos deixar meio de lado, mas voltam... Se orgulham de nós e nós deles! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  9. Nuestros Padres sólo quieren nuestro bien y nos dan consejos para que nuestra Vida sea más llevadera y Feliz. No es que sepan más ni sean más listos, sino que tienen la experiencia de la que nosotros, en una etapa de la vida, adolecemos. En esa etapa nos consideramos demasiado invulnerables, cuando es totalmente incierto y contrario a nuestro Pensar.
    Precioso Post.
    ¡¡¡Parabens!!! Por los Premios...Sin duda Te los mereces con creces.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  10. Olá Smareis! Que mensagem fabulosa. Emocionei-me, porque os filhos são os seres que mais amamos na Terra e por vezes como diz a nossa amiga Chica tem aquelas fases menos compreensivas, mas bem lá no fundo vão orgulhar-se sempre de nós. Beijinhos e muita obrigada por este momentos de Luz. Muita paz e bem para si. Ailime

    ResponderExcluir
  11. Lindo Smareis. Pela primeira vez passo por aq e me deparo com essa maravilhosa lição de vida. . Parabéns. Seu blog é merecidamente digno de elogios. Bjs. Se tiver tempo visite-me.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edite!

      Obrigada pela presença, sera sempre bem vinda!
      Fico feliz que tenha gostado do meu cantinho!
      Passarei pra conhecer seu blog!
      Grande beijo!

      Excluir
  12. Profunda essa reflexão. Gostei!
    Bjinhos no ♥ e uma ótima semana XD

    ResponderExcluir
  13. OI SMAREIS!
    NOSSA, CHOREI MUITO LENDO ESTE TEXTO, SÓ QUEM JÁ NÃO TEM SEU PAI AQUI NESTA CAMINHADA PARA SABER A FALTA QUE ELES NOS FAZEM.
    MAS, ACHO QUE TODOS APRENDEM ISTO, BOM É QUE NESTA HORA NÃO TENHAM QUE CHORAR PELO BEM QUE NÃO FIZERAM OU PELO MAL QUE A ELES IMPUSERAM.
    TEUS PRESENTES SÃO MERECIDOS AMIGA.
    ABRÇS


    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  14. ES MUY CERTERO TU POST. DESAFORTUNADAMENTE LAS NUEVAS GENERACIONES PARACEN NO ESTAR PREPARADAS PARA SER PADRES.
    UNA ABRAZO

    ResponderExcluir
  15. gracias por tus saludos
    saludos también para ti
    ten una semana preciosa

    ResponderExcluir
  16. Olá, Smareis;

    Obrigado por comentar no meu blog. Quanto ao seu texto achei muito bom. Tudo precisa ser dado na hora e na medida certa para criarmos os nossos filhos como verdadeiros cidadãos.

    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  17. Um post bem profundo.
    Os pais são as pessoas que nos são fundamentais.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Querida, há pessoas que chegam na vida da gente e de imediato começam a fazer a diferença.Lindo texto como sempre, poesia e sabedoria.Adorei saber um pouquinho mais de você.
    Bjs. Eloah

    ResponderExcluir
  19. Smareis, por acaso já conhecia este texto. Já vi muitas brigas entre pais e filhos e entre irmãos também,; vi isso na família do meu pai e nunca gostei. Fiz uma promessa a mim mesma que nunca iria cortar relações com o meu irmão e muito menos com os meus pais; claro que já houve brigas e discussões, mas sempre soubemos discutir as discórdias até que acabassem; sempre passei isso para os meus filhos; cortar relações com pais ou irmãos é coisa que nunca se deve fazer; há sempre oportunidade de dialogar e deve-se tentar de tudo para que o bom relacionamento se mantenha. Mesmo com os grandes amigos se deve fazer assim, porque a vida é curta e, se esperamos para amanhã para resolver uma divergência pode ser tarde demais.. Muito oportuna esta reflexão a que nos leva o teu texto, pois infelizmente, hoje há muito tempo para a carreira profissional e muito pouco para os afetos. Um beijinho e uma boa semana
    Emília

    ResponderExcluir
  20. Boa Noite Smarreis,
    Li na sua totalidade a comovente narrativa sobre um pai incompreendido e o filho que não soube ou não conseguiu compreendê-lo.
    É uma verdadeira lição de vida sobre a qual nunca é demais refletirmos.
    Obrigado por tê-la compartilhado connosco.
    Obrigado também pelos amáveis comentários no Scorpio.
    Um abraço,
    Jorge

    ResponderExcluir
  21. Olá, amiga. Quantas verdades neste texto. Um reflexção pra todos nós... realmente há, pessoas em nossa vida que faz a diferença, seja um amigo, seja familia são muito importantes. Obrigada por compartilhar! Beijos e todo carinho sempre. Uma feliz semana!!

    ResponderExcluir
  22. The story you have here, Smareis, about the alienation of children from their parents, is one which undoubtedly is experienced by many each day of the year. Some of us who find ourselves in such a position are able to reconcile; others among us cannot and have to live years burdened by an unforgiving conscience.

    Hopefully, what you have printed here will serve to awaken some children and their parents of the need to mend their fences while there still is time.

    It is always a pleasure to visit your page.

    ResponderExcluir
  23. Lindo e emocionante texto, Smareis. Não tenho mais meu pai ao meu lado e ele me faz muita falta. Não pude conter a emoção ao ler. Enfim, parabéns pela sua sensibilidade ao postar e escolher leituras tão bonitas. Bjs

    ResponderExcluir
  24. Lindo post, infelizmente o que vemos hoje é a falta de respeito que os filhos tem com os pais, que antigamente não havia..imagina, eu que trabalho na área de saúde notificar e comunicar as autoridades competentes abusos que os pais ( a maioria idoso) que sofre com os abusos que os próprios filhos que cometem( eles estão na lista dos principais agressores).
    Parabéns pelos selinhos que ganhou. Abraços. Sandra

    ResponderExcluir
  25. Olá!Bom dia!
    Smareis, tudo bem?
    Parabéns pelo texto escolhido! Muito emocionante e uma verdadeira lição de vida!Principalmente, para aqueles que não dão o devido valor á eles, enquanto vivos.
    .... os anos não passam em vão, temos que guardar dentro do coração cada palavra de alento que os pais dão, cada detalhe de amor que foi oferecido e cada instante juntos,a graça paterna resplandece o pai que sempre leva a bandeira de amor no coração... porque desejas o melhor para o filho ...pois sabemos que algum dia irás partir, e que não estarás mais perto, mas toda vida agradecer a Deus pelo pai que designou e deu para nós, antes que seja tarde demais...
    Parabéns pelos selinhos que recebeu!
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Ótima semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. A vida de cada dia é assim e para crescermos diariamente devemos aprender com os nossos fracassos e erros.
    Precisamos de saber doar sorrisos que curem a dor e as lágrimas
    Precisamos de saber usar as palavras para ensinar e corrigir.

    ResponderExcluir
  27. Semareis, el texto refleja el egoismo de algunas personas que solo reparan en sus propios deseos.No reflexionan sobre el difícil papel de los padres. Preocupados por enseñar y dar lo mejor para sus hijos. Y no siempre son comprendidos.
    La lección que nos muestras hay aprendizaje al final de la historia. Pero ojalá hubiera sido antes de la muerte del padre y que este se hubiera sentido querdio y comprendido por el hijo.
    Gracias por tus reflexiones.
    Felicitaciones por los merecidos premios.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  28. Acho que às vezes é difícil entender as outras pessoas, não só os pais... Mas sei que, por mais que eu gostaria que não, também muitas vezes não dou muito valor ao que eles fazem por mim. Sei de coração que eles me amam, e eu os amo tanto também! Mas preciso falar mais!!! O texto é lindo :D

    Passando para desejar um ótimo dia!
    Liz<3
    The Red Lil' Shoes Blog

    ResponderExcluir
  29. Simplesmesnte lindo... para quem já tem filhos e sabe o que eles nos dizem e dilaceram nossas almas, mas ao mesmo tempo nos fazem lembrar o quão cruéis e incompreensivos fomos e somos com nossos amáveis pais... Ainda bem que os meus estão vivos e ainda posso me arrepender e dedicar-lhes todo o amor e respeito que eles merecem.
    Amo seu blog e a música de fundo...nem dá vontade de sair daqui... bjs e coa semana!

    ResponderExcluir
  30. Nossa, Smareis! Lindo e intenso ao mesmo tempo. Adorei mesmo e não tem amor maior que esse! Bjonas, querida! Ótima semana!

    ResponderExcluir
  31. Olá querida,

    Os textos que escolhe são sempre tocantes...Gostei muito!

    Bjos

    ResponderExcluir
  32. Bela postagem e merecidos prêmios, Smareis. Bom ver você de volta! Boa semana.

    ResponderExcluir
  33. Oi Smareis,
    Que bom poder estar aqui de volta. Sempre aprendo coisas importantes. Eu concordo com o que vc disse."Porque quando Deus me mostrou você, sabia a porção exata do que
    faltava em mim. Cada parte,cada canto do meu coração tem alguém. E você é o pedaço que faz com que
    ele seja mais bonito."
    Viver a vida intensamente e descobrindo a beleza das pessoas que nos diz algo.

    Belo texto.
    Beijos menina bonita

    ResponderExcluir
  34. Nada é por acaso nesta vida e a gente leva tudo que recebemos. Porém, somente o tempo pode nos mostrar a identidade de cada lembrança. A experiência que com o tempo vem, revela por debaixo da arrogância nossa, a verdadeira cor de cada gesto recebido, cada flor que por nós alguém colheu.
    Mesmo amareladas, as pétalas ainda exalam seu perfume e nesse momento os sentidos da falsa razão se entorpecem, porque a emoção gritará lá dentro a verdade de um coração.

    Smareis, quando vi o post pensei, essa Smareis, viu! rs
    Mas, ao terminar me perguntei: cadê o post extenso? Não dava para parar antes a leitura. Muito comovente e verdadeiro!
    Tenha uma linda semana e receba meu abraço fraterno!

    ResponderExcluir
  35. Ola,amiga!
    Parents and children....
    "The mirror of the world"
    Obrigado por comentario no meu blog.
    Bjs from Ganda ,Willy

    ResponderExcluir
  36. me alegra encontrarte en este camino virtual y saber que existe gente buena en todo el mundo

    un abrazo y que seas muy feliz

    aca andamos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga mia.Tu juventud y tus ganas de vivir,hacen que todos tus escritos sean todos pura poesia.
      Un fuerte abrazo
      Juan

      Excluir
  37. Oi Smareis!
    Esse texto é lindo e triste!
    Quantos filhos não veem o amor e os sacrifícios que os pais fazem, e quantos pais também não reconhecem os valores dos filhos!
    Um ótimo texto para reflexão amiga.
    Temos que aproveitar cada minuto da nossa vida ao lado de quem nos deu a vida, e ao lado de quem demos a vida, e amar muito!
    Tenho tantas saudades dos meus pais que já se foram!
    Fui uma boa filha e eles ótimos pais!
    Beijos querida amiga, e uma semana bem feliz!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  38. Gracias por tu encantadora visita a mi sitio y por dejar las huellas para llegar a tuyo.
    Precioso lugar, con tu permiso me quedo para seguirte, abrazos desde Uruguay!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristina!
      Eu que agradeço imensamente pela presença.Muito obrigada! Sera sempre bem vinda!
      Beijos!

      Excluir
  39. Smareis querida, nem se preocupe em dar os créditos ao autor do texto, mesmo porque esse texto tem milhares de autores, pois são tantos casos assim, filhos contra pais, pais contra filhos, sucessivamente!
    Mas esse texto é mesmo para se refletir imensamente em casos de relacionamentos entre pais e filhos e vice versa!
    Amar requer desprendimento e o orgulho muitas vezes cega, sei disso, tive desentendimentos com meu pai, mas sempre fui uma pessoa que nunca deixa nada para depois, é, sou como digo que sou, assim sempre pude pedir desculpas, perdoar, ser perdoada!
    Quando ele morreu ficamos em paz e sem mágoas, isso é mesmo o meu maior dom, dom da mediunidade e sendo assim sempre "ouço"
    "aquela voz", obedeço sem orgulho, ainda bem!
    Lindo isso Smareis, deixaste aqui um lindo texto, tomara que todos leiam!
    Li e fiquei deveras emocionada!
    Beijos minha linda!

    ResponderExcluir
  40. Minha querida,
    Os teus posts, alguns, podem ser longos, porém nunca nos deixas "em branco". A profundidade das tuas mensagens que neles veiculas ou nos acordam ou nos recordam ou nos enternecem. Espero as tuas mensagens com a impertinência de uma criança! E esta...é demais. E tocas num ponto em que a fragilidade da vida toca na impermanência do tempo:tudo se vai e o que mais adoramos também. Não foi este , aqui o caso. Mas reverti-o para mim e que saudades Deus meu! Não, não tive nem tenho remorsos por ter amado menos. Mas o sofrimento por ter amado e admirado demais o meu Pai.Deus deu-me a capacidade de o amar na vida terrena como na vida espiritual. E tenho que aceditar nela para ter a possibilidade de voltar a vê-lo. Mas sabemos que nem sempre é assim E talvez porque se este pai, em vez de se fechar, escrevendo, tivesse aquele diálogo tão precioso com o flho, quem sabe ambos não teriam sofrido menos?A educação de ser vergonha e humilhante se emocionar...quantos sorrisos não roubam!! Em vez de cada um viver a sua vida, se dividissem passeios em diálogo sempre que possível! Sei que sempre há condicionantes. Mas só depois se diz "se eu soubesse...!
    Muitos filhos "amam" os pais porque são fonte de segurança e bem estar. Confirma-se com as querelas contínuas no lar onde paira o mau estar.E muitos pais TAMBÉM deviam aproximar-se mais dos filhos. Aqui, pelo menos ha uma vergonha enorme de dizer "AMO_TE". Dizem eufemisticamente "gosto de ti".Os nossos irmãos brasileiros têm bem mais açucar nas palavras.
    Mas aqui, gostam de ouvir quando, o quanto são apreciados. E deliciam-se quando ouvem mas não retribuem se for caso disso...
    Vou linga minha querida. E não disse tudo!
    ...
    Também senti um grande constrangimento ao ter seguido a regra do prémio. Pensei ser obrigatório. Me perdoem aqueles a quem nao mencionei e que muito aprecio.
    Para ti, amiga amada, como diz uma conterrânea tua, aquele abraço enorme, terno e do tamanho do oceano! Realmente as distâncias são outro assunto muito interessante:não são obstáculo para oa afetos, Amor Incondicional.
    Te espero um dia para um chá
    A minha admiração sempre e obrigada pelas tuas deliciosas palavras! És uma Kirida, Smareis!
    Bjissssssss


    ResponderExcluir
  41. Há um tempo atrás, recebi esse texto e agora o reli novamente.
    Não me importa o qto eu ache que meus pais me magoaram, eu nunca guardo essa raiva ou mágoa, pois são, pra mim, pedaços de Deus aqui embaixo e sei que nenhum ser humano é perfeito, então pq me sentir chateada com eles?
    Vc tb falou sobre pessoas queridas que nos dizem algo inspirador, no início da sua postagem e o que eu mais admiro é qdo necessitamos de uma simples palavra e do nada, aparece uma pessoa que muda o nosso dia com um sorriso, uma palavra, um gesto...

    Bela postagem, como sempre.

    Abraços e ótima semana.

    ResponderExcluir
  42. Bela Smareis, tem toda a razão! O meu pai já faleceu há 11 anos e ainda na semana passada sonhei com ele! Por vezes, só anos mais tarde acabamos por concordar com os nossos pais.
    Beijinhos, boa semana!

    ResponderExcluir
  43. Qué importante es la figura del padre en nuestra vida. Y en cambio cuántas veces falla la comunicación y el entendimiento con los padres. Pero cumplen su función. Una vez escuché que el padre es la frontera entre la madre y su hijo.
    Un beso,
    Ricardo

    ResponderExcluir
  44. Um texto de pura emoção. Sempre é necessário valorizar as pessoas quando ainda não partiram, principalmente aquelas que nos deram a vida, dando-nos a oportunidade de aprender, crescer, evoluir...Creio que o importante é sabermos que eles são seres humanos que buscam agir da melhor forma possível para bem educar seus filhos dentro de suas possibilidades.
    Uma página muito comovente.
    Tenha uma ótima semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  45. Querida amiga, suas palavras e este texto encheu meus olhos de lagrimas. Quantas vezes certos mal-entendidos nos das pessoas mais valiosas em nossas vidas. Simplemente na vida diaria vemos nenhum valor, nao percebemos nada, somos indiferentes o estamos distraidos, mas este texto tocante é como um tapa que nos move para reagir. Obrigado por isso.
    Um beijo e um abraco.

    ResponderExcluir
  46. Quantas Anne Frank, sobre quem vi ontem um filme, terão sido assassinadas até hoje? Mas ela conseguiu o seu objectivo: sobreviver!

    Abraço grande

    ResponderExcluir
  47. Smareis

    Primeiro que tudo te dou os parabéns pelo prémio. Depois o fabuloso texto que te esmeraste a reportar. Ler com atenção atenção valeu a pena. Comigo não aconteceu, mem aconteceria, carrego tavez com mágua de jamais ter sido comprendido. Como sou muito emotivo, deveras enquanto li, uma teimosa lágrima pelo rosto corria. Seja como for nunca devemos julgar para, nos sentirmos julgados!
    Beijos

    ResponderExcluir
  48. Smareis,me desculpe tb por chegar tão tarde com minhas visitas,pois tb ando bem atarefada!Adorei a comovente história que escolheu!Nunca podemos julgar uma pessoa sem saber ao certo o que se passa em seu coração!bjs e boa semana1

    ResponderExcluir
  49. Eu nem saberia por onde começar a te elogiar, então fica com meu parabéns completo pra ti. és merecedora, tens um blog lindo, incrível, conciso.
    a formação de caráter é individual, parte de instinto parte de razão. o meio o afeta, o aflige, mas são os questionamentos e a índole materna que se sobressai sobre tudo e que conclui a formação final do personagem.

    seguirei



    Hey se já me segue valeu, se ainda não segue, dá uma seguidinha lá =p
    Adoraria que lesse meu post pra comentar (mesmo que talvez não tenha lido os anteriores, não tem problema).

    diademegalomania.blogspot.com

    Agradecido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luiz,
      Obrigada pela presença, e pelas palavras de elogios.
      Será sempre bem vindo!
      Com certeza passarei pelo blog e estarei te seguindo.
      Grande abraço!

      Excluir
  50. ah esse destino q por muitas vezes nos prega grandes peças...gostaria de ter o poder de mudá-lo de vez em qdo kkkk
    querida Sma, vc tem comentando em posts antigos no meu blog, creio q vc não esteja recebendo minhas atualizações. Tem acontecido com alguns de meus seguidores, problemas do blogger
    Bjs e ótima semana
    Vivi
    http://www.viviass.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  51. Emocionei. Nada acontece por acaso tudo tem uma resposta e um porque. Devemos passar pela vida fazendo ela sentido... Olá minha querida amiga, como sempre teus escritos tocam fundo a nossa alma e nos leva a uma reflexão profunda. Beijos doces n'alma. Dias de luz e paz.
    http://natal-da-ilha-da-lindalva.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  52. Que tenhamos sempre riqueza em nossos caminhos minha amiga,,,beijos e uma bela noite pra ti...

    ResponderExcluir
  53. Você escolhe com muito carinho os textos que posta. A mesma emoção que lhe despertaram quando os leu, transfere a nós, provocando reflexões. A relação entre pais e filhos costuma ser assim, realmente. Hoje, há mais liberdade, mais possibilidades para se dizer o que se pensa, de ambos os lados. Os sentimentos são mais claros, penso eu. Mesmo assim, declarar o amor é um ato reprimido. E quanta felicidade proporciona quando as pessoas se abrem! Grande beijo!

    ResponderExcluir
  54. Semana passada assisti a um filme francês "E se vivêssemos todos juntos" e comentávamos bem isso...como nossa relação com nossos filhos é beeem diferente da que tínhamos com nossos pais! Esse texto é um complemento e tanto. Mais que reflexivo um convite a AÇÃO para aqueles que precisam reatar seus laços afetivos.
    Beijuuss Smareis e obriagada por sua visita e palavras!

    ResponderExcluir
  55. Oi Smareis! Uma mensagem para nos fazer pensar. E quem já valoriza os pais, valorizar ainda mais. Muito preciosa reflexão. Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  56. Un post muy bonito, nos deja una excelente enseñanza y nos da mucho en que pensar.

    Un abrazo.

    ResponderExcluir

  57. Olá Smareis,

    O texto é emocionante.
    Muitos filhos ainda não compreendem a forma de agir e amar de seus pais, de vez que aqueles também ainda sentem dificuldade para expressarem o seu amor. Na maioria dos lares, hoje em dia, os pais estão mais próximos dos filhos e a relação entre eles é mais aberta e amiga. De qualquer forma, é melhor deixarmos sempre expresso em palavras e gestos o nosso carinho e reconhecimento por eles e por todos aqueles a quem amamos, pois nunca sabemos se no minuto seguinte estaremos juntos novamente.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  58. Minha amiga! Que desculpa que nada! Uma postagem maravilhosa como esta pode ter o tamanho que tiver! Menina! Me emocionei, à medida que ele começou a ler o conteúdo da caderneta vermelha... Quanta gente não deve estar passando por situação idêntica?... Quanta sabedoria, ensinamento e reflexão! Lindo post! Obrigada pelo carinho e pela gentileza!
    Amigas como você são um estímulo e uma inspiração!
    Sua presença me inspira e alegra! E é para quem posto e escrevo!
    Um início de semana iluminado!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  59. Oi Smareis,
    Obrigada pela visita.
    Sem dúvida, amar e respeitar o próximo, só nos faz pessoa melhor. Seja em relação aos pais, parentes, amigos etc...
    Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  60. HOLA SMAREIS! PASAO ASALUDRATE Y LEER TUS REFLEXINES POR SIERTO MUY BUENAS COMO SIEMPRE:)

    ResponderExcluir
  61. O amor é a unica economia que não devemos ter e o coração é o unico que não pode endurecer. A postagem ficou imensa, mas vale a pena demais ler.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  62. Olá, Smareis.
    Parabéns por mais esta excelente postagem (o tamanho do texto realmente não importa muito).
    Acho que não temos como saber a quantidade de sacrifícios que nossos pais fazem por nós, para que tenhamos uma educação digna dentro e fora de casa.
    E devemos sempre tentar enxergar o mundo através dos olhos de quem nos quer bem, pois só assim conseguiremos entender suas atitudes que, muitas vezes, num primeiro momento, não compreendemos.
    Abraço e que tenhas uma ótima semana, Smareis.

    ResponderExcluir
  63. Olá querida
    Obrigada por seguir meu blog, sigo também.
    Tenho médico as 9h e vou deixar para comentar à tarde,porque gosto de ler, entender e comentar.
    Desculpe o transtorno
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  64. Pena que nem todos os pais tem uma cadernetinha vermelha para anotar seus pensamentos...
    Assim, muitos filhos não sabem reconhecer qual foi o real papel de seus pais na sua formação...
    Belo texto, Smareis!

    ResponderExcluir
  65. Bom dia querida Smareis!
    E vamos aprendendo com a vida e com as pessoas.
    Belos e verdadeiros textos.
    Parabéns pela postagem.
    Muito obrigada pelos votos de felicidades ao meu bem...beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  66. Hola Samareis, gracias por tu visita a mi blog. Siempre es bueno escuchar los consejos de un buen Padre, que siempre se ha preocupado por el bienestar de los hijos. Un beso y pases un exceletne día.

    ResponderExcluir
  67. A dificuldade dos afectos .
    A necessidade de dizer , para lá do sentir , amo-te , és importante para mim .
    Não haveria tantos desencontros e até zangas , se manifestássemos com mais frequência e na hora certa o nosso sentir .

    Um beijo , Smareis ,
    Maria

    ResponderExcluir
  68. Olá Smareis.
    Bom momento para reflexões...
    Ser pai, mãe, filhos é processo da natureza. Deveria ser também caminho natural amar os pais, os filhos... Mas o ser humano erra por não utilizar bem a razão, então julga errado, muitas das vezes. Até mesmo o coração peca por falta de saber amar. Em assim sendo, a humanidade sofre as consequências. O progresso moral humano não acompanha o material. Deveria ser o contrário. É de se esperar que um dia a humanidade mude essa condição de inversão de valores, a fim de que de fato sejamos felizes.
    Parabéns pela mensagem que nos permite refletir sobre nossa existência.
    Boa semana para você.
    Receba meu abraço fraterno de sempre.

    ResponderExcluir
  69. Ô Smareis eu que agradeço suas palavras sempre tão incentivadoras e adocicadas. Por isso:
    Vim te trazer um presente...Não repare o volume...
    Pois é pequenino... É uma pequena caixa...
    Muito bonita... Feita no pensamento pela imaginação...
    Foi grandiosamente decorada pelo desejo...
    E embalada pela gratidão... Nela coloquei...
    Aroma das flores... Um pedacinho do céu...
    Sorriso do meu coração... Um punhadinho da brisa da manhã...
    Uma pitadinha de luz... E uma linda canção...
    Coube também um abraço apertado...
    E um beijo na sua alma...
    Um dia de muita luz

    ResponderExcluir
  70. Uma bela tarde pra ti minha amiga,,,beijos e beijos...

    ResponderExcluir
  71. Querida Smareis, hoje o almoço ficou em segundo plano, precisava ler e até o final...lembrei de várias situações em depois da partida do pai, o filho vai saber quem realmente ele era...fica a dor de não ter amado, aqui e agora, e o vázio da presença que não foi bem aproveitada quando transitava ainda nestas paragens terrenas... Muito obrigada por compartilhar tão profunda reflexão...Luz na tua vida sempre! Bjos.

    ResponderExcluir
  72. Como sempre, com belas postagens
    de elevar o coração ao mais puro sentimento.
    Fico feliz, mesmo que passado o ano todo,
    voce ainda nao tenha perdido uma gota de sentimento
    no blog que aqui escreve. Também tenho que atualizar mais vezes, desta vez não lhe perco mais.
    Dan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, que bom que esta de volta. Quanto tempo!
      Obrigada amigo, será sempre bem vindo.
      Espero que a gente não se perde mais.
      Grande abraço!

      Excluir
  73. Smareis,obrigada pela visita e tb seu coments.

    seu blog é fantástico...coloquei no meu face.


    deixo meu carinho...


    Zil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Zil, pelo carinho , será sempre bem vinda.
      Beijos!

      Excluir
  74. Minha querida Smareis,

    Realmente quando o texto é muito bom (e este é excelente),o tamanho é o que menos importa. Para as pessoas que já perderam os pais e tiveram alguma desavença com os mesmos, este texto é uma paulada na boca do estômago...mas para quem sempre se dedicou ao pai e aos demais entes queridos, é um consolo e um alento...mas nos faz meditar sobre a dificuldade que as pessoas tem de superar as pequenas rusgas do dia a dia...e isto é o que se vê atualmente, com todos se preocupando com a sobrevivência e deixando os afetos para um segundo plano envergonhante.

    Obrigada pela partilha, amiga.
    Bjsssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  75. Queridona... que bom que curtiu a postagem! Eu adorei os elogios... gracias, menina! Hehehehe! Bjos!

    ResponderExcluir
  76. As relações pais/filhos devem ser bem aproveitas.Quando tudo se finda fica a lembrança positiva.
    Uma mensagem muito comovente.
    Abração.

    ResponderExcluir
  77. Olá Samareis! Que lição de vida você deixa para nossa reflexão! Amei muito minha mãe e fiquei com ela até sua partida, sinto meu dever cumprido. Meu pai procuro dar mais atenção a ele do que antes, sei como é dolorido ver uma pessoa amada pela última vez. E te digo, sua presença no meu cantinho poético já o deixou mais iluminado, seja sempre muito bem vinda! Beijos de luz!

    ResponderExcluir
  78. Olá Smareis,
    boa noite,
    um texto muito emocional
    uma mensagem bonita,
    eu adorei.

    Parabéns pela premiação.
    Desejo-lhe uma boa noite
    beijos

    ResponderExcluir
  79. Primeiro parabéns pela postagem ,é um belo texto para refletir .Depois venho agradecer a visita e te deixar meu abraço .Um ótimo feiadão que se aproxima.Fica na paz

    ResponderExcluir
  80. Olá querida e "especial" Smareis,

    Obrigada pela sua visitinha, pelas flores que sempre me traz e pelas suas elogiosas palavras.

    Tem andado, faseadamente, afastada de seu blog, e consequentemente, dos blogs amigos e seguidores do seu, por falta de tempo.
    Não é possível estarmos em vários sítios ao mesmo tempo e o dia só tem 24h e, naturalmente, precisamos de dormir, algumas horas.

    Li, na íntegra, o texto que lhe enviaram e aqui se põe o velho problema da relação pais e mães com filhos/as.
    É um tema tão complexo, quanto delicado, acredite!
    Antigamente, na década 40/50, a criança/o jovem era visto como um pequeno adulto. Tinha suas obrigações, seus formalismos e quase não brincava. Se o fazia era com seus primos/as e os brinquedos eram feitos por eles.

    Com os anos 60 e com a REVOLUÇÃO SEXUAL, as coisas se alteraram, quase de 8 para 80.
    Todo o jovem se sentia com direitos, mas sem deveres.

    OS PAPÉIS SE INVERTERAM, COMO É NORMAL, HISTORICAMENTE.

    Com o avançar dos tempos, os pais começaram a perder o controlo da situação, e como puxar uma orelha ou dá uma palmada no rabiosque, poderia causar trauma, os pais foram se demitindo das suas funções.

    A SOCIEDADE OS DEMITIU, TAMBÉM.

    A família se foi destruturando, e assim, os nossos jovens passaram a fazer aquilo que queriam e que achavam, até correto. Falta de entendimento, só pode.

    Com as novas tecnologias e com as redes sociais, as coisas ficaram à distância de um click, e então a situação se agravou.
    Perdeu-se o diálogo, tão necessário, por exemplo, durante as refeições, porque nem comem com seus pais/mães à mesa e se fechou o círculo.

    COMPETE AOS PAIS EDUCAR, REPREENDER E INDICAR CAMINHOS DE PROGRESSO, COMPREENSÂO E AMOR.

    A formação de um jovem para a cidadania, passa primeiro por sua casa/família e só depois pela escola.

    Estão se perdendo valores, que deveriam ser eternos e invariáveis: o amor dos pais pelos filhos e vice-versa, não obedece a épocas. ESTÁ SEMPRE, NA MODA.

    É TUDO UMA QUESTÃO DE CONSCIENCIALIZAÇÃO DE AMBAS AS PARTES.

    Te desejo resto de boa semana.
    Beijos da Luz, com muito carinho e estima.

    ResponderExcluir
  81. Smareis ñ precisava se desculpar pelo post , ele está lindo e emocionante vc sempre escrevendo coisas de sua autoria q nos toca e colocando textos , vide esse do autor desconhecido, que nos faz refletir, que devemos sempre valorizar nossos queridos em vida, pq amanha pode se tarde e sentir remorso é um dos piores sentimentos
    Fim de ano não é fácil mesmo, começa a dar tilt em todos kkk eu to assim, super beijos

    ResponderExcluir
  82. O melhor legado do pai para seus filhos é um pouco de seu tempo a cada dia...

    beijos

    ResponderExcluir
  83. olá
    Li na integra todo o seu poste.
    As lágrimas não param de correr e apenas espero que seja lido por muitos e que reflictam
    estou comovida demais...

    obrigada!

    ResponderExcluir
  84. Ora, porque não ter mostrado e falado tudo isso antes, quando ainda em vida? Porque morrer primeiro para aí então ser o amigo que devia ter sido, ao invés de um impositor unilateral e tirânico de vontades? Gente sabe realmente tão pouco da vida, mas como confiar em alguém que dá ordens sem explicar suas razões? O moço não foi o único culpado, certamente. Pelo que entendo, o moço, quer por linhas tortas, quer por linhas direitas, havia se endireitado na vida. Aprendeu a lição mais dura que há, que é feitas das desditas do dia a dia. Sei, o velho era movido por bons propósitos. Há muita gente assim no céu, com filhos perdidos. Mas eu, como pai experimentado e, graças aos céus, bem sucedido, me reservo o direito de discordar dos meios que utilizou para atingir esta finalidade.

    ResponderExcluir
  85. gostei da caderneta vermelha
    temos que ter tempo para os filhos
    lindo feriadão bjs

    ResponderExcluir
  86. I like the quote from Anne Frank ~ beautiful.
    I hope you are having a happy week!
    xo Catherine

    ResponderExcluir
  87. Oi Smareis!
    Lindo e triste. Bom seria se fosse algo raro.
    Tenho outro livro pronto e revisado, mas não quero te enviar antes do terceiro da série que ainda não teve a revisão terminada. Quando estiver pronto eu te envio os dois livros. Andei melhorando na narração e até melhorei os dois anteriores.
    Um bom feriado e obrigado por lembrar-se de mim.
    Beijos,
    Denir.

    ResponderExcluir
  88. Ze wzruszenie czytałam Twój tekst. Syn pewno nie popełni w życiu takiego błędu jak ojciec. Przykre to. Pozdrawiam.
    Com emoção Eu li o seu texto. Filho não cometeria tal erro em minha vida como um pai. Este triste. Seu.

    ResponderExcluir
  89. "Os pais somente podem dar bons conselhos e indicar bons caminhos, mas a formação final do caráter de uma pessoa está em suas próprias mãos.” (Anne Frank)

    Isso resume TUDO!!!!!!!!!!
    Beijão...


    ResponderExcluir
  90. Postei teu endereço no meu facebook...

    ResponderExcluir
  91. Muito emocionante...
    As pessoas vêm e vão, somente as que devem, realmente ficam.
    Muitos parabéns pela inspiração.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  92. Admiravel, admirada
    A sua textualização, é de uma nobreza, profunda.
    Tenha um feriado muito bom.
    Abraços

    ResponderExcluir
  93. .


    Cara, eu conheço essa história, mas
    nunca estou cansado o suficiente pa-
    ra deixar de reler.
    A cada frase é como disparar o djuntor
    da vida acendendo a luz dos caminhos,
    das estradas e viés.

    Obrigado pela mensagem.

    silvioafonso






    .

    ResponderExcluir
  94. Queridonaaaaaaaaa... amei teus comments, viu! Lindo feriado e final de semana pra ti tb! Beijos!

    ResponderExcluir
  95. Uma ótima noite pra ti minha amiga e um excelente feriado...beijos e flores...

    ResponderExcluir
  96. Maravilhoso também amei!Parabéns pelos presentes
    Um bom feriado beijo no coração.

    ResponderExcluir
  97. Smareis, um beijo no seu coração, minha linda. Minha querida, hoje não tenho mais meu pai no meu convívio. Ele já fez sua passagem de retorno à pátria espiritual. Minha mãe, para minha alegria e grande satisfação, permanece ao meu lado, com saúde e cheia de vida. Feliz daquele que pode dizer que tem uma família. É ela, a família, a estrutura base na vida de qualquer um. Quando não se tem uma, por alguma razão, a vida é possível de ser vivida, porém, o fardo não é leve. O seu texto nos propõe a uma reflexão. Não é para ler simplesmente, é para sentir acima de tudo. Parabéns, viu! Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  98. Samareis.¡Reflexiones muy sabías!.
    Me he quedado con que el miedo no te impida hacer lo que quieras. Todas son buenisimas.

    Felicidades por el premio que te han otorgado.

    ¡Feliz semana!

    ¡Gracias!..

    ResponderExcluir
  99. Meu Deus que maldade a sua Smareis que eu acabei de ler com as lágrimas a quererem saltar.
    Este texto é um hino à vida e uma lição para guardar dentro de cada um de nós.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  100. Boa Noite Amiga :Me perdoe a demora em retornar no seu blog
    com o casamento do meu filho tive que me afastar um pouco
    e até minha situação de saúde tem me afastado também.
    Amada chorei diante da sua postagem ,
    pois em partes tem muito a ver com minha vida.
    Quem leu meu livro sabe muito de mim.
    Eu ao contrario do moço queria estudar e por morar na roça não tinha como ir e perdi a única oportunidade da minha vida.
    Meu pai era uma pessoa muito brava do nada surrava a mim e minha irmã mesmo assim nunca deixei de amar mesmo com tantas surras .
    uma linda noite feliz feriado beijos,Evanir.

    ResponderExcluir
  101. Olá, grande amiga Smareis!
    Esse texto me tocou profundamente, apesar de eu não ter boas lembranças de meus pais, no entanto, sempre desejei ter genitores que, mesmo não gostando nem demonstrando gostar de mim, pelo menos aceitasse meu amor por eles.
    Ambos faziam questão de me humilhar, desprezar até me abandonar de uma vez por todas (ao 10 anos de idade) não só por um, mas pelos dois. Sentia inveja de meus primos e colegas por terem pais. No entanto, não tenho mágoa deles, tampouco lhes desejo mal.Percebo que isso lhes fez muito mais mal do que a mim. Felizmente, meus avós preencheram razoavelmente essa lacuna e hoje tenho grande carinho e orgulho deles. Gostaria de ter pais só para mim, pois avós tinha que dividir com muitos.
    Porém, a vida é assim e temos histórias exemplares de pais e filhos, como a relatada acima, que, de certa forma, preenchem interregnos em nossas vidas.

    Parabéns pelos selos!
    Tenho certeza de que é muito merecedora.

    Abraços fraternos do amigo de sempre!

    ResponderExcluir
  102. Hello my friend!
    The children are only on loan, what we can do is try to lead them right in life, encourage them when they choose the right path, but ultimately it is their own choice that govern their way through life.
    Children must be feel secure during their upbringing, parental love for their children means a lot.
    I want to wish you my friend a wonderful ending to the week.
    Hugs!

    ResponderExcluir
  103. Excelente postagem, muito real....
    Te abraço, BShell

    ResponderExcluir
  104. Que texto triste e ao mesmo tempo maravilhoso, Smareis! Confesso que veio lágrimas em meus olhos; pois sou uma pessoa muito emotiva.
    Infelizmente para este filho, o remorço o acompanhará pelo resto da vida. Cabe a ele agora, não dá motivo para que teu filho tenha esse mesmo sentimento.
    Na vida os pais tem que tomar decisões que só compreendemos, na maioria das vezes, quando crescemos, mas nesse caso o filho nem quando cresceu compreendeu.
    Amiga vê se não "desapareça" rsrs; pois sentimos sua falta.
    Quando tiver um tempinho vai lá no meu blog; pois publiquei outro post hoje.
    Um bom feriado e um maravilhoso final de semana.
    Beijos

    ResponderExcluir
  105. Nossa, mas que final lindo, não? E a frase da Anne é demais!

    Saudades de ti no meu blog, hein? u_u

    Tem post novo no blog! Beijos e bom feriado!

    http://sugar-dance.org

    ResponderExcluir
  106. Vim aqui só para tu poder ver como fiquei metida e maravilhosa,depois que passastes por lá!
    Culpa tua...agora aguenta...rsrsrsrsrs...
    Beijão,coisa mais amada!

    ResponderExcluir
  107. Minha querida

    Um texto muito comovente e que me deixou sem palavras, por vezes há mal entendidos que demoram uma vida a serem refeitos.
    Parabéns pelo prémio, mereces pela qualidade dos teus textos.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  108. DIFÍCIL SUSTER AS LÁGRIMAS QUANDO SE LÊ ALGO TÃO FORTE! OBRIGADA PELA PARTILHA DE ESTA GRANDE LIÇÃO DE VIDA.
    BEIJINHOS

    ResponderExcluir
  109. Amei o seu texto e o texto para reflexão! Acho que os filhos só têm uma mínima noção do amor desmedido dos pais no dia em que os perdem, ou quando passam pelo mesmo com seus próprios filhos. Tão bom seria se o amor ficasse acima de tudo!

    ResponderExcluir
  110. Foi o que respondi para ti lá nos comentários...
    Até podes me chamar de puxa-saca...
    Mas nem ligo...ksksksksksks...:
    Smareis...
    Se eu pudesse realizaria todos esses seus desejos...como não posso,junto o que há de mais lindo nesse mundo e envio tudo nos meus sonhos para os teus sonhos!
    Beijão...

    ResponderExcluir
  111. Una gran reflexión. Gracias por compartir. Cuidate mucho.

    ResponderExcluir
  112. É preciso aproveitar ao máximo enquanto os filhos ainda são pequenos porque depois estarão muito ocupados cuidando de suas próprias vidas...


    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  113. Belíssima narrativa! Foste feliz em realçar e enfatizar de que a família é o "alicerce" do caráter e da personalidade de qualquer que seja. Abraço.

    ResponderExcluir
  114. Uma bela sexta feira pra ti minha amiga e um maravilhoso final de semana repleto de poesias e flores....beijos e beijos...

    ResponderExcluir
  115. O Intróito e a frase de Anne Frank fizeram a preparação para um magnífico testemunho (que acredito ser verdadeiro).
    "A Caderneta Vermelha" de cada Pai, sempre existiu (e existe); provavelmente não de modo material.
    Algumas vezes as escritas sentidas chegam ao destino pela voz de quem fica; outras, lamentavelmente não chegarão. Mas, na realidade, todos acabamos por "conhecer" o que foi o pensamento, a atitude e a acção dos Pais.

    Há semanas, li (e sofri, vivenciando) uma autobiografia, onde um Pai foi assim (ou mais duro pela violência física que substituía as suas palavras).
    Senti-me bem mal na minha saúde, tal a intensidade daquilo que acabei por conhecer.
    Agora, quase revivi esse tormento físico que me assolou e a dor espiritual que, então, senti.
    É um extremo (para mim) voltar a abordar o caso.
    Espero que as alegadas vítimas "acordem" nas suas consciências e tomem o caminho da justiça.
    Pai (ou Mãe) é Pai!

    Parabéns pelas distinções e Prémios.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  116. Olá, gostaria que você desse uma passadinha em meu blog,
    Para da uma olhada em meu post, é tão importante!

    Agradeço muito! Uma boa tarde.

    ResponderExcluir
  117. Extraordinàriamente belo o que nos apresenta!

    Uma coisa em especial, entre muitas outras coisas...

    O falar da transformação dos filhos quando crescem

    E o dizer que o "carácter final é apenas deles e nisso os pais não podem tocar nem interferir"

    Lindos filhos, primorosamente tratados, podem se tornar em gente viciada, nas piores espécies geridas pelo mundo.

    Filhos de ricos e de pobres...

    E digo isto com mágoa e tristeza, por ser uma das grandes verdades.

    Não sabemos se aquela criança, linda, dócil, meiga e amiga, se no final não se torna num assassino de si próprio e dos pais, dos avós que lhes deram afeto, carinho e amor e tudo esperaram de bom.

    Muito triste esta verdade!

    Parabéns pelo que escreveu e da maneira como escreveu.

    Maria luísa Adães

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria Luísa,
      Concordo plenamente contigo, é lamentável mesmo.
      Fiquei muito feliz com sua presença. Será sempre bem vinda!!!! Grande abraço!

      Excluir
  118. Oi Smareis!Que texto maravilhoso,chorei ao ler!Nós temos o costume de julgar nossos pais e outras pessoas e nem conhecemos estas pessoas de verdade...Gostei também das "7 coisas sôbre vc",me identifiquei!Um abraço!

    ResponderExcluir
  119. Eitchaaaaaaaaaaaa...que nós duas estamos num vai e vemmmmmm...mas é muito gostoso isso:
    Uma sendo mais querida que a outra e vamos que vamos...é quem mais pode...ksksksksksksksks...
    Carinho,ternura,amizade e companheirismo é o que de mais lindo que pode exister na relação entre duas pessoas...por isso te gosto tanto!
    Feriadão maravilhoso pra tu,minha tatuzinha!!!!

    ResponderExcluir
  120. OI FLOR
    Que mensagem espetacular. Devemos cuidados dos nossos filhos enquanto pequenos depois eles partem para viver a vida deles.Querida saudade de vc. Apareça viu.
    Que todos os dias sejam como o fim de semana: doces! Bom sábado!

    Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  121. Excelente reflexión. Ya se encuentra en cada uno de nosotros, hacer el cambio.
    Saludos
    David

    ResponderExcluir
  122. Olá querida Smareis


    Emocionante...

    Beijos e um lindo final de semana.
    Ani

    ResponderExcluir
  123. Smareis querida! Cuide-se! Isto é o mais importante! Infelizmente não estou conseguindo visitar a todos como gostaria....Já vou pedindo desculpas se vez ou outra me demorar um pouco mais a aparecer.... Mas eu volto!
    Obrigada pelo carinho e pela gentileza!
    Um abençoado fim de semana!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  124. Vim reler...emocionei-me de novo!
    Um beijo
    BShell

    ResponderExcluir
  125. Um sábado repleto de carinho e poesias pra ti minha amiga,,,beijos e flores...

    ResponderExcluir
  126. Boa tarde, Smareis. Para ser muito sincera, eu não gosto de comentar sobre assuntos de valorização dos filhos em relação ao pais enquanto há vida.
    Meus pais estão no céu, assim como a minha vó e sei que eu poderia ter sido uma filha bem melhor, especialmente com a minha mãe.
    Nosso temperamento era praticamente igual, bem estourado, de falar o que pensávamos e isso não era legal, acabávamos ofendendo sem querer.
    Na mesma hora eu pedia desculpa pelo exagero, mas nada disso trará a minha mãe de volta, o consolo que tenho e único, é que ela pode vivenciar anos bons da minha vida ficando assim tranquila, mas eu lamento demais.
    Fato é, que não sabemos a hora da partida e essa quando chega, fere demais.
    Daí, vem as condições. Se eu tivesse feito assim, se eu não tivesse feito isso, daí, as lágrimas rolam, não tem jeito.
    Ainda bem, que eu pude dizer que a amava muito e pedir perdão pra ela em tudo, e ela disse que estávamos quites, que ela era geniosa também.
    Na realidade, nada disso adianta muita coisa, só me faz lamentar e lamentar.
    Li um pouco do texto e não tive condição de ler o restante, confesso.
    Sei que mãe é sagrada e mesmo pensando o contrário de nós, tudo tem um limite para ser dito.
    Sou mãe e espero que meu filho jamais tenha um temperamente "quente".
    Chega, não dá pra eu comentar mais
    Beijos e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  127. Obrigada pela visita e comentário no blog, amiga Smareis! Você super arrasa aqui!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  128. amiga amei o texto, me emocionei ao ler.. já vi muita gente não valorizar a família que tem, se envergonhar e até mesmo esconder os pais.. na minha vida não tem ninguém mais importante que minha mãe, temos nossas opiniões diferentes, mas estamos sempre juntas.. PARABÉNS pelos prêmios, você merece.. adorei ver tuas 7 características, temos algumas coisas em comum amiga, hehehe.. beijos mil e ótimo domingo..

    ResponderExcluir
  129. la responsabilidad de amar y educar no es fácil de llevar, pero a la larga rinde sus frutos, saludos querida amiga, reflexivo tu escrito de hoy...

    ResponderExcluir
  130. Oi amiga, lindo post!
    Tenha uma maravilhosa semana, bjs!

    ResponderExcluir
  131. Não poderia deixar de ler amiga a mensagem recebida.
    Ela é espelho do que muito vemos nesta vida,as pessoas não querendo ver um centimetro à frente.Lindo o incio de sua postagem sobre estes anjos que vão entrando em nossas vidas e quando percebemos ja fazem parte dela,ainda que sejam os chamados virtuais,basta que eles se calem, para percebermos o quanto gostamos deles.
    Bom esta voltando a sua pagina com seus textos bem selecionados para uma reflexão perfeita de vida.Adorei suas respostas para o selo,o que faz gostar ainda mais de voce. Que mostra ser gente, que brilha e faz brilhar,que tem coração e alma para viver pelo bem.Muito lindo amiga.
    Sempre minha admiração e respeito,com carinho meu abraço.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  132. Passei aqui para ler teus escritos e aprender!!!
    Post extenso nada...maravilha para os olhos e alma!

    ResponderExcluir
  133. Um belo final de semana pra ti minha amiga querida,,,beijos e flores...

    ResponderExcluir
  134. Nossa, estou com lágrimas nos olhos pelo o que acabei de ler...

    Estou retribuindo a visita que você me fez, e me encantei por tudo que vi. Suas palavras são lindas. Parabéns!!
    com carinho
    Fabi / www.umlivroedoisdedosdeprosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd



Nunca existiu uma pessoa como você antes, não existe ninguém neste mundo como você agora e nem nunca existirá. Veja só o respeito que a vida tem por você.
Você é uma obra de arte — impossível de repetir,
incomparável, absolutamente única. (Osho)

Links de propagandas e comentários anônimos, serão excluídos automaticamente, a não ser que se identifique com seu nome e endereço do blog/site.

Obrigada pelo seu comentário!
Thanks for the comment!
Gracias por tu comentario!
Merci pour le commentaire!