Somos números da vida...

Arte Ennio Montariello
Qualquer lugar que iremos sempre seremos um número...
Por vezes me sinto verdadeiramente um número, tem dias que por onde passo sempre há uma senha em minhas mãos, ai eu dou aquele sorriso! Nome pra que? Vai chegar uma hora que o número vai ser mais importante que o próprio cidadão, (aliás, já é). Durante a vida, ficamos vinculados há documentos pessoais, porque são eles que comprovam que estamos vivos para o Estado e que somos cidadãos perante a lei. Questionamo-nos o porquê de tantos números, será que somos importantes ou apenas mais um para somar? O fato é que se a gente não for encaixilhados em alguma estatística, algum rol, transformar-se em um número, não existiremos... Nosso registro civil é um número, profissionalmente falando somos um número. Nosso prédio, nosso telefone, nosso número de apartamento, em praticamente tudo somos nomeados com números. Não somos parte integrante da sociedade se não levarmos um número de registro na nossa bagagem da existência, somos o nada, o chamado zero à esquerda, sem valor, sem importância, inexistente no cômputo da soma, da subtração, da divisão e da multiplicação que rege as relações humanas... Os números dirigem o mundo, conduz à vida em uma cobrança diária, competição acirrada, até o individuo considerados mais fortes e capazes de superar inúmeras situações de stress contínuo fica com sua estrutura abalada com a matemática diária.
A verdade é que somos apenas um número na maior parte das vertentes da vida, e a sociedade nos impõe a isso... Habituamo-nos a sermos um número na lista de espera dia a dia, mas se não tomarmos cuidado viraremos um número simplesmente...
Muitas pessoas são prejudicadas devido à numeração em fila de hospital, e tantas outras filas de espera... Exemplo foi uma mãe que perdeu seu filho que estava desidratado no Sertão de Pernambuco em um posto de saúde. Ela recebeu a ficha com o número 10. Mas dentro do horário previsto pelo médico a criança não foi atendida porque só atenderam até o número 9, e a mãe voltou pra casa com o filho. A criança faleceu por falta de atendimento, e por causa de um número. Quem é o culpado? Os números? Os governantes?
Tudo ao nosso redor se resume em números, é impossível viver sem eles. Por vezes complicam, mas são necessários. Os números é o carro que conduz a vida... Importante ou insignificante, seremos sempre a matemática da existência. Ainda bem que pra amar uns aos outros, não carece de números, ou será que necessita?  Então ame com simplicidade e verdadeiramente enquanto ainda é tempo.  

Beijos pra quem é de beijo!
Abraços pra quem é de abraços!
Beijos e abraços pra quem é dos dois!

Obrigada a todos pelo carinho!



107 comentários:

  1. UN POCO COMPLICADO ÉSTO DE EXISTIR. MUY REFLEXIVO TEMA.
    BESOS

    ResponderExcluir
  2. Mais um lindo texto! Felizmente, meu trabalho é com/para GENTE, embora queiram que eu encare como NÚMEROS.

    ResponderExcluir
  3. É incrível ,.mas é verdade! E detesto me sentir um número apenas. Hoje, infelizmente até nos colégios as crianças assim são! beijos,lindo fds!chica

    ResponderExcluir
  4. Bardzo podoba mi się Twoje podejście do życia. To prawda wokół nas jest wiele numerów, my też nim jesteśmy w różnych ewidenacjach. Całe szczęście, że na przykład, nr 1, musi pokochać nr 2 :))). Pozdrawiam serdecznie.
    Eu realmente gosto de sua abordagem à vida. É isso mesmo que nos rodeia há muitos números, estamos também a diferente ewidenacjach. Felizmente, por exemplo, No. 1, No. 2 deve amar :))). Atenciosamente.

    ResponderExcluir
  5. Oi Smareis!
    Que ótimo texto, e é bem verdade. Já pensou o nosso nome ser substituído pelos números? Não será difícil acontecer...
    Enquanto isso amemos uns aos outros... sem números!! rs
    Beijos amiga, ótimo final de semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  6. Olá, querida e "especial" Smareis!

    Tudo bem com você?

    Estive lendo seu texto na íntegra, e até que estou de acordo com quase tudo que você escreveu.

    Como seres sociais, portanto integrados na sociedade, temos catões disto e daquilo, e todos com números, nomeadamente o cartão de identidade, ou a carta para conduzir (dirigir), por exemplo.

    Os ônibus, aqui dizemos autocarros ou camionetas, também têm um número aí, suponho, para que as pessoas saibam para que zona eles vão, e por onde passam. Em Portugal, têm número e o nome da localidade.

    Vamos ao banco, e mais um cartão e mais um número. Queremos levantar dinheiro, lá temos de digitar um número(código) secreto, que só nós sabemos, para levantar a quantia pretendida.

    Vamos ao Shopping, e olhamos as vitrines (montras, aqui) e lá estão os números junto dos artigos. Enfim, NÚMEROS.

    DETESTO NÚMEROS E ACHO QUE A VIDA SERIA BEM MAIS FÁCIL, SEM ELES.

    Mas, como fazer? Não sei. Todavia, tenho conhecimento que no tempo dos meus avós, as coisas não eram assim e funcionavam melhor que agora.

    Não sei se a chamada evolução, não nos trará, um dia desses, um retrocesso grave.

    EU VIVO COM AS PALAVRAS E É COM ELAS QUE ME ENTENDO.

    Tenha um bom fim de semana sem números, e com amor falado ou escrito.

    Beijos da Luz, com estima e apreço.

    ResponderExcluir
  7. Muito bem amiga, assino com esta reflexão em forma de desabafo, para quantificação que nos impõe com números muitas vezes esdrúxulos, até que se criem uma senha para o dia de morrer e haverá uma lerdeza na recepção,porque o povo não vai querer correr.
    Mas há o amor como fronteira e que nos eleva e faz alma.
    Lindo fim de semana com alegria e paz no coração.
    Meu carinhoso abraço com admiração.
    Beijo de paz e luz no seu coração.

    ResponderExcluir
  8. I am not certain which word is more appropriate -- amazing or frightening -- when describing the impact of numbers on our lives. Every unit of government has a bevy of numbers it applies to each of us, individually and collectively; our monetary accounts; our household utility and communications accounts; they smother us with numbers. There is no escape from numbers, and god help us if we forget one or lose one at a crucial time.

    But, yes, our relationship with other people is the one remaining place we need no numbers -- only names, only descriptions, only emotions and expressions. In the battle of words vs. numbers, numbers clearly are overpowering words, so it is comforting to have one gleaming citadel -- our relationship with other people -- where words still have power and real meaning, and are ours to keep for as long as we wish.

    You have produced another thoughtful, interesting post, Smareis. Thank you.

    ResponderExcluir
  9. Uma luta sem guerra sem sangue mostrar ,
    que apesar da pessíma educação
    e exemplo dada pelos governantes:Mostrar que temos a educação
    recebida dos nossos pais.
    Nossos jovens são filhos da nossa incansável
    esperança por um Brasil sem fome
    de todas as necessidades.
    Tenho estado um pouco ausente nesses últimos tempos
    fico triste quando a vida por trás da telinha
    me obriga a ficar longe de você.
    Carinhosamente te desejo um abençoado
    e feliz final de semana beijos no coração.
    Evanir.
    Tem Uma Mensagem Acorda Brasil.
    Juntos Vamos Acordar O Brasil..
    Somos Todos Irmãos....

    ResponderExcluir
  10. OI SMAREIS!
    E NÃO É QUE TENS RAZÃO, FIQUEI PENSANDO MESMO, SOBRE ISSO.
    FIQUEI COM PENA DE SABER DESTA HISTÓRIA QUE CONTAS, POBRE MÃE...
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Otima reflexao... esperemos nao ser um numero mas alla da cordura, don de gentes, e respeto por a vida, de outro modo... a vida tornará um inferno, uma desolacion.
    Para voce, um abraco e um beijo, feliz final de semana.

    ResponderExcluir
  12. Olá Smareis,
    boa noite,
    um assunto muito interessante,
    Eu adorei como você escreveu.

    Muitas vezes, ou quase sempre nós não damos importância aos números e tudo o que se relaciona com eles
    mas é um assunto que dá para falar longamente

    Desejo-lhe um lindo fim de semana
    beijos e abraços =)

    ResponderExcluir
  13. Olá!Boa noite
    Smareis
    ...pobre mãe.Mais uma "fatalidade", representado pelo permanente abismo entre os ricos e os pobres , doentes, do planeta.
    porém, é aquilo, é isso que somos. Apenas números. Nada ou tudo mais do que isso...Não é apenas uma questão individual, mas também social, inclusive as novas
    tecnologias, influenciam essas políticas e práticas de utilizar números como quantificador/identificador...somente, não podemos,jamais,de lembrar que atrás de cada número "frio",existe um ser humano "quente".
    Obrigado pelo carinho da visita
    Bom final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Samareis.Muy interesante tu reflexión.
    ¡Nuestra vida es un numero,para todo!.
    Feliz fin de semana.
    Un beso.

    ResponderExcluir
  15. Encore des chiffres direz-vous pour vous envoyer des "milliers" de bisous... mais ceux-là on ne les compte pas, on les aime...
    Une dure réalité cependant de n'être qu'un numéro dans la vie.
    Gros bisous

    ResponderExcluir
  16. Smareis

    Não somos só um número, somos vários números. Por fim também vamos ter número de campa e para o fato deixar de ser macabro, espera-os o esquecimento. Enfim, agora ainda temos os que nos estão próximos e os amigos, para quem nunca seremos números.
    Minha cara amiga, reportando-me ao TOP SECRET OLAVO, creio que apenas o penúltimo capítulo não e ele acabará com mais dois. Já está acordado com a editora no próximo mês de Setembro com o EU E VOCÊ - POEMAS.
    O meu blog principal é DANIEL MILAGRE: http://danielmilagre.blogspot.pt/
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Bom dia amiga !
    Que bom te ver de volta nesta estrada que nos faz vivo quando entramos nela...longa é a estrada mas não cansativa...
    Mais um texto reflexivo e de grande valia...
    bjs de final de semana !

    ResponderExcluir
  18. Si somos números, tú eres un 10, la máxima nota.
    Un beso y una sonrisa,
    Ricardo

    ResponderExcluir
  19. Si somos números, tú eres un 10, la máxima nota.
    Un beso y una sonrisa,
    Ricardo

    ResponderExcluir
  20. Hola Smareis.
    Aunque en este mundo seamos números, pienso que para Dios somos únicos e irrepetibles.
    Beijos, Montserrat

    ResponderExcluir
  21. Somos mais que um número.
    Mas muitas vezes somos sim, parte contabilizada dentro de um contexto. Isso não dá para evitar.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  22. Oi Smareis!Um texto super interessante e como nós somos desvalorizados nessa vida a cada vez que nos dão um numero,tem toda razão em desabafar!bjs e bom final de semana,

    ResponderExcluir
  23. Uma excelente reflexão .

    Mas , como tudo na vida , está nas nossas mãos a não aceitação do alfabeto numérico .

    Naquilo que pudermos , recusemos .

    Consciente ou inconscientemente , esqueço a maior parte dos números que me dizem respeito .

    Um beijo , Smareis ,
    Maria

    ResponderExcluir
  24. Bom dia Amiga!
    Amazing or frightening....
    EVERY SECOND IN LIFE IS CRUCIAL....
    To be or not to be.
    Kisses from your cyberfriend,Willy

    ResponderExcluir
  25. Oi Smareis! A frieza dos números chega a doer. Tenho uma amiga que pediu demissão do trabalho por causa dos números quando uma paciente faleceu na frente dela no momento do preenchimento da ficha. Muito triste e estranho. Obrigada pela visita e excelente fim de semana! Beijo!

    ResponderExcluir
  26. Querida Smareis, texto tão bem escrito, tão bem explicadinho...como tudo no seu blog, agradeço por compartilhar comigo.
    Agradeço sua visita sempre tão carinhosa e claro que senti sua ausencia, espero que não aconteça mais isso, menina grande.
    Os imprevisto sobrevem a qualquer pessoa, mas temos que ter sempre em mente que o nosso Pai Celestial está sempre olhando para nós, visitando nossas mentes e coração, conhece toda intenção humana.
    Amada deixo um beijinho em seu coração, e quem sabe em breve possamos tomar um sorvete juntas.
    Abraço fraternal
    Nicinha

    ResponderExcluir
  27. Nunca tinha pensado nessa desumanização por trás desse monte de números e o quanto isso pode nos afetar... Um texto reflexivo, Smareis que eu gostei muito de ler.

    Beijo.

    ResponderExcluir

  28. Olá Smareis,

    Interessante esta reflexão.
    Embora representados e/ou identificados por números, somos seres humanos e merecemos ser devidamente qualificados e respeitados em nossos sentimentos. A frieza dos números não tem o condão de ofuscar a pessoa que por ele é indicada.
    A partir do momento em que houver mais amor na humanidade a matemática da vida será melhor equacionada.

    Beijo e ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  29. A identificação é necessária, desde que não ultrapasse certos limites. Não há como gravar tantos números e isso dificulta a vida, principalmente dos que sofrem com dificuldades naturais da idade, por exemplo. Mas jamais seremos números em termos de amor e convivência humana. Bjs.

    ResponderExcluir
  30. Que bueno que ya estas de regreso

    la informacion que nos llega aca de lo que pasa en tu pais es preocupante ojala las cosas mejoren pronto

    chica te mando un abrazote

    y espero te sientas mucho mejor

    cuidate mucho y te deseo lo mejor

    un abrazote

    ResponderExcluir
  31. somos un número más en la estadística
    y apenas un soplo en el universo infinito...

    feliz fin de semana

    ResponderExcluir
  32. Olá Smareis! Passando para agradecer a tua visita e o teu amável comentário, bem como, ler este importante e bem coordenado texto.

    Com relação ao trecho abaixo, tenho algo a perguntar:

    Ainda bem que pra amar uns aos outros, não carece de números, ou será que necessita? Então ame com simplicidade e verdadeiramente enquanto ainda é tempo.

    Será que existem pessoas que antes de amar precisam ver os números da conta bancária das outras? Rsrs.

    Beijos e um ótimo domingo pra ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosemildo, infelizmente existem e muitos. Os números da conta bancária por vezes é mais importante que o amor da outra pessoa.Triste isso, mais é a realidade.
      Obrigada amigo!
      Grande abraço!

      Excluir
  33. Un texto reflexivo y certero... nada lejos de la realidad.
    Un placer pasar a leerte, te dejo un fuerte abrazo.

    (¯`'•.¸(♥)¸.•'´¯) Buen fin de Semana (¯`'•.¸(♥)¸.•'´¯)

    ResponderExcluir
  34. Infelizmente e cada vez mais é assim, amiga! Que Deus nos dê o discernimento de continuarmos a olhar de uma forma diferente. Um beijinho e grata por esta maravilhosa reflexão. Bom domingo Ailime

    ResponderExcluir
  35. Texto verdadeiro querida Smareis, infelizmente estamos nos transformando num número.
    Procuro sempre me dirigir as pessoas com seu nome quando não sei pergunto, isso faz um bem a pessoa. e a mim também.
    Um abraço querida amiga Smareis e lindo domingo.

    ResponderExcluir
  36. Smareis, um texto para refletir, isso é que eu gosto desse seu blog, nunca fico indiferente.
    Um abraço.
    HD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Humberto, fiquei muito feliz em ter por aqui. Fazia muito tempo que você não aparecia.
      Obrigada pela presença!
      Um abraço!

      Excluir
  37. ¡Hola Smareis!!!

    Es verdad que ocurren estas cosas y no sé a quien echar la culpa. Pero en este caso creo que el médico tiene mucho que ver, porque ellas tienen la lista de pacientes y tiene el deber de atender a todos. Esta es mi opinión! Y una madre también debe acudir con el niño a don de sea, si ve que está grave, pues eso se nota.
    Gracia por compartir esta reflexión con todos nosotros, pues quizá pueda servir de ayuda a alguien.

    Te dejo mi cálido abrazo y mi esta siempre.
    Se muy feliz.

    ResponderExcluir
  38. Ola Smareis,

    Voce disse tudo. Na realidade não passamos
    de numeros. Lembrei que ate na morte é numero.
    O grande lance é amar o proximo como a ti mesmo, e
    fazer desse amor uma caixinha de humanos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  39. Oie Smareis, texto mto inteligente!
    Realmente, nos dias de hj alem de valermos mto usamos numeros pra tudo nessa vida.

    bjiimm e otimo domingo

    http://meuamorpaquistanes.blogspot.ie/

    http://www.lencos-e-aderecos.com/

    ResponderExcluir
  40. Gracias por pasarte por mi blog. Me encnató esta entrada!!! un beso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Maritza pela presença, será sempre bem vinda.
      Seu blog é divino, gostei de conhecer.
      Um beijo!

      Excluir
  41. Samereis, estoy de acuerdo contigo.
    Tratan de simplificar y reducir a un número lo que es y lo que implica la complejidad del ser humano y sus vivencias y necesidades.
    Cifras que ocultan verdaderos dramas, el desempleo, la pobreza, el hambre, la marginación...
    Gracias por esta interesante reflexión.
    Abraços

    ResponderExcluir
  42. Cierto, Smareis: somos un número más en la maraña que quiere imponer una sociedad que cuenta vivos y muertos, ricos y pobres, casados y solteros... Pero jamás realiza un recuento de inteligentes que ayudan a la propia sociedad que los encierro y especuladores que la hunden. Aparentemente, con los procesos informáticos suplen cualquier mínima rebelión que se produzca en seres humanos racionales. La pregunta es corta: ¿Y antes de la informática? ¿No éramos números ya? Importante reflexión.

    Un fuerte abrazo, querida Smareis.

    ResponderExcluir
  43. Parabéns pela reflexão dos números querida, e saber que os números são infinitos e não temos o luxo da eternidade, porém temos uma eternidade para amar...
    Abraços e beijinhos no coração!!!♥

    ResponderExcluir
  44. ¡Hola! Quería darle las gracias por hacerse seguidora de mi blog. A partir de ahora yo también la seguiré... ¡soy su fan número 1195!

    ¡Hasta la próxima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emepe, obrigada pela presença, será sempre bem vinda. Gostei muito de conhecer seu blog também . É encantador.
      Obrigada por seguir meu blog!
      Beijos!

      Excluir
  45. Oi Smareis,

    Um belo e verdadeiro texto. Ainda bem que, numericamente falando, o amor é infinito.

    Bjs e abraços (porque sou dos dois rsrs)

    Leila

    ResponderExcluir
  46. HOLA NUEVA AMIGA !!!! VENGO A AGRADECERTE TU VISITA, Y QUE TE HAYAS QUEDADO EN MI BLOG.... Y ME ENCUENTRO CON ESTE ESTUPENDO BLOG !!!! TU BLOG ES AMABLE, CALIDO, Y DESPRENDE SERENIDAD. ME QUEDO AQUI, PARA SEGUIRTE, Y ESTAR EN CONTACTO CONTIGO.... MUCHOS BESOS DESDE CADIZ, ESPAÑA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá nova amiga, feliz com sua presença. Será sempre bem vinda. Seu blog é divino e gostei muito de conhecer. Estarei sempre por lá!
      Beijos!

      Excluir
  47. Smareis, querida!
    Que fatalidade... que triste isso..., mas infelizmente somos número para a sociedade, e, mesmo virtualmente, muitas vezes somos tratados apenas como quadradinhos com fotografia, como avatares. Por isso, valorizo muito por aqui, as pessoas que, como você,tem luz,tratam com respeito e consideração a cada um. Obrigada por essa presença de boa energia, Smareis!

    Grande beijo e ótima semana!

    ResponderExcluir
  48. Infelizmente, assim é. E cada um faz o seu "número"!
    Bjssss

    ResponderExcluir
  49. Oi! =)

    Muitas vezes não paramos para pensar mas a verdade se resume a isso que escreveu. É a realidade quer queiramos quer não. Se para amar existe um nrº? Talvez exista e nem saibamos. Pode existir algum registo em nossa aura ou coração que só servia com o correspondente a ele, vá saber né? Quem sabe se até para amar seja preciso um número...

    Beijo

    ResponderExcluir
  50. voce sera um numero se se considerar um numero, fora isso, ninguem podera fazer de voce um numero. se voce virou um numero foi porque voce age e pensa como um numero. eu nao me preocuparia tanto com os numeros, eles nao tem significado fora o quantitativo, eu os uso como ferramentas, como se usasse um martelo, por exemplo. eles sao totalmente incapazes do mal ou do bem, pois estas coisas sao exclusivamente humanas. algo assim como o lapis, a caneta, a internet:
    conlusao - nao tenha medo de numeros, sirva-se deles a vontade para seu proprio bem, tema apenas quem os usa para mal, sabendo ser este ultimo aquele que deve ser temido;
    perdoa a falta de acento, culpa do teclado; beijo

    ResponderExcluir
  51. A vida é assim, um ciclo,
    uma viagem de trem e um incessante encontro e desencontro.
    Quem sabe seja por isso que ela é
    tão delicada e misteriosamente única e bela.
    Estou feliz por Deus me permitir
    estar visitando seu blog nessa viagem linda ,
    onde conheço tantos amigos e (as)entro em suas casas virtual
    e sou recebida com tanto carinho.
    Uma feliz semana minha doce e linda amizade.
    Beijos com todo carinho,,Evanir..
    Sua Amizade pra mim é tudo..
    Por isso sempre que puder estarei aqui no seu blog.

    ResponderExcluir
  52. Cara amiga: disseste tudo! Lindo texto... pra gente ler e depois refletir! Adorei! E sobre o frio: ele é bonito, mas castiga! Brrrrrrrrrrrr! Hehehehe! Beijos, querida e ótima semana!

    ResponderExcluir
  53. Gracias por visitar tan amablemente mi blog y hacerte seguidora.Tu blog es muy interesante y me alegra este pretexto para conocerte.Yo también te seguiré para seguir compartiendo.
    Un beso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ángela, obrigada pela presença, seja sempre bem vinda. Gostei muito de conhecer seu blog, e ja sou sua seguidora também. Obrigada pelo carinho!

      Um beijo!

      Excluir
  54. é um tanto assustador como vai acontecendo uma impersonalização de tudo, e os números são o reflexo disso... ainda bem que para amar a gente não precisa deles né ;D

    Passando para desejar um ótimo dia!
    Liz<3
    The Red Lil' Shoes Blog
    http://theredlilshoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  55. Amar uns aos outros,está difícil...respeitar,sim.
    O negócio é aceitar e pronto...não da para remar contra a maré.não é????
    Beijão...qual é mesmo o teu número para te beijar???...ksksksksks...

    ResponderExcluir
  56. Smareis, aproveito sempre muito das suas reflexões! Sem número somos nada, com número somos nada. Somos para nós e para aquele número que gosta de nós!
    Beijinhos, boa semana!

    ResponderExcluir
  57. Olá querida Smareis

    Um belo post, com palavras profundas, perfeitas e reflexivas parabéns pelo belo pensar
    Uma semana de muitas alegrias e paz amei a musica que toca, adoro Vanessa da Mata!

    Beijos e abraços.

    ResponderExcluir
  58. Bela divagação!
    Este mundo criado pelos homens nos transforma em números e dependentes de números: número na fila, peso, conta bancária, cilindrada do carro, dízimo, prontuário, CPF, CEP, etc...
    Mas, sabemos que tudo são apenas símbolos que se limitam ao domínio humano.
    Ninguém tem medidas numéricas para os sentimentos, sensações ou para a angústia e a dor.
    Na verdade, as coisas da natureza formam continuidades, sequências de pontos infinitesimais que se tornam incontáveis.
    abraços, Smareis!

    ResponderExcluir
  59. Hello, I am already your follower and I love your blog. I enjoyed this post very much. Sometimes the numbers make me think that they rule the world and sometimes I think that they are just numbers. It's difficult to say, but I try to be objective. Your post made me think about many things in this life. It's a very thoughtful post and beautiful!!!

    I send you my very best wishes!!!!

    Greetings from Kaya

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kaya, obrigada pela presença, será sempre bem vinda. Gostei muito de conhecer seu blog e ja estou a seguir .
      Obrigada pelo belo comentário.
      Deixo um beijo!

      Excluir
  60. Oi querida


    As vezes também me sinto um número...
    Mas acho isso muito ruim...


    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  61. Procurar que seamos siempre el número más alto.
    Saludos
    David

    ResponderExcluir
  62. Pior que é verdade, Smareis. Mas na verdade os números não são os culpados e sim os governantes e o podre público que nos tratam como lixo e sem um pingo de respeito. Muito bom o texto. bjsss e boa semana.

    ResponderExcluir
  63. Belo texto, Smareis! E é muito bom ver você de volta! Boa semana.

    ResponderExcluir
  64. Uma excelente terça pra vc, gatíssima amiga!!! Beijocas!

    ResponderExcluir
  65. É assim mesmo, mas temos que nos adaptar para melhor viver. Fazer, o que?...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  66. Chamam isso de mundo moderno e o pior, é que acabamos nos acostumando.
    Bjux

    ResponderExcluir
  67. Adorei seu texto! É isso mesmo, infelizmente somos reduzidos a numeros.. sem eles, somos considerados nada... não existimos. :(

    Beijão e saudades daqui!

    ResponderExcluir
  68. Infelizmente esta conta existe....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  69. Dizer que gosto de a ler seria um lugar comum e estaria a repetir-me.
    As suas mensagens não acabam quando chego ao fim, levo-as comigo, no pensamento pelo que encerram, pela actualidade e pela forma inteligente como as aborda.
    Este é, mais, um problema paradigmático!
    Sou de beijos e abraços.

    ResponderExcluir
  70. Viva cheguei doladinha...pow meu Festerê bombou aqui em casa..vou colocar umas fotos amanhã em meu bloguxo ..ainda estou de ressaca kkkkkkkk..mas vim convidar vc para parabenizar nosso amigo poeta Mário ..em aniversariantes.. lá no site do amigo Dado..okokok ..feliz inverno..e inicio de semana bitucas ..e belo texto queridoca!!!Fuiii

    ResponderExcluir
  71. Querida amiga

    Sempre que dirigimos
    os nossos pensamentos,
    ao que acorda sentimentos bons
    em outras vidas,
    cada palavra escrita
    é uma espécie de oração.

    Que teu coração seja o céu
    onde as palavras possa voar
    buscando a esperança.

    ResponderExcluir
  72. Minha querida

    Voltando (embora ainda devagar), mas com muitas saudades e agradecendo o carinho deixado durante a minha ausência.
    Depois passo para ler o texto como ele merece, com mais calma e atenção.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  73. Muchas gracias por visitar mi blog. Te devuelvo la visita y me quedo para seguirte.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agullainquieta agradeço a presença, será sempre bem vinda. Seu blog é muito bom e estou seguindo.

      Um abraço!

      Excluir
  74. Olá Smareis!

    Começamos na maternidade, e acabamos numa campa, com um numero, ou menos um numero, Para mim o numero pior é o zero, se for um zero à esquerda, é o que o povo é considerado pelos políticos corruptos aqui no meu pais.
    Como sempre belo texto.

    Tem um bom dia
    beijinhos,
    José

    ResponderExcluir
  75. Tens razão querida, ser um número nos faz insignificantes, mas para a organização quem sabe é a solução.
    belo texto.Faz refletir da nossa importância como pessoa e a nossa visibilidade.
    parabéns! Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  76. Hoje vim te convidar a visitar o FOLHAS DE OUTONO através do Poema LENTES DO MEU OLHAR!
    Que pode ser considerado uma arte,mas que na realidade revela o movimento que tem o teu olhar.
    Peço desculpas por não poder deixar comentário,mas te espero lá para falar de vida e de lente que faz reinar a beleza da luz ...
    bjs e até minha volta recuperada !

    ResponderExcluir
  77. Muchas gracias por visitar mi blog. Me quedo como seguidora.
    Besos
    Liliana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Liliana pela presença. Será sempre bem vinda. Adorei conhecer seu blogue.Também estou a seguir.
      Grande beijo!

      Excluir
  78. Oi querida Smareis!
    Vim lhe desejar uma semana maravilhosa e parabeniza-la pelo lindo texto! Beijos!

    ResponderExcluir
  79. Oi Smareis!É verdade,os números existem pra dar ordem as coisas,não as pessoas.Infelizmente,casos como o que vc citou no texto acontecem por falta de humanidade e sensibilidade com o outro...Um abraço!

    ResponderExcluir
  80. Hola querida Smareis, una linda reflexión que has hecho, tienes toda la razón, nunca lo había visto de esta manera, pero si hay para personas, para agencias, que solo significamos eso simples números, pero también hay para quienes somos un todo y eso es lo mas importante, no crees?

    te mando un fuerte abrazo y mi cariño guapa

    ResponderExcluir
  81. Hope you are having a wonderful week!
    xo Catherine

    ResponderExcluir
  82. La musica expectacular y el blog hermoso..!!!!! Es muy cierto, somos un numero a donde quiera que vamos.Nos controlan. Me quede por aca te invito a que me visites. Saludos.!!!!

    ResponderExcluir
  83. Uma surpresinha de vez em quando é muito bom, né? Te espero na sexta lá no TPM então!! Bjos, gatona!

    ResponderExcluir
  84. Olá Smareis!
    Seu blog é simplesmente maravilhoso, gostei muito e recomendo!!!
    Aproveito para agradecer o carinho das suas palavras deixadas no meu Rosa Poesia em Flor...A delicadeza do seu gesto tocou no meu coração! Bjinho e que as boas energias sempre estejam lhe rodeando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rómy, obrigada pela presença. Será sempre bem vinda. Eu adorei conhecer seu blog e também recomendo porque as mensagens são maravilhosa. Me identifiquei demais com elas.
      Obrigada pelo carinho das palavras.
      Deixo beijo e estarei por lá sempre te lendo.

      Excluir
  85. Smaresi, Querida

    Uma abordagem/análise muito real da vida de números, que somos, ante a Sociedade.
    Já agora, Amiga, um infindavel número de carinho.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  86. E se tratando de autoridades, políticos...querem só nos tratar como números, mas isso está mudando nesse país.
    Como sempre , excelente texto Smareis
    Bjs

    ResponderExcluir
  87. Olá,Smareis! Como vai?
    Ando sumida,né? Fiquei sem blogar um tempo,motivos de saúde. E logo depois de retornar , perdi minha cachorrinha,a PIPINHA, Vc se lembra,ela tinha um blo tb: "Meus Latidos"?!
    Vc que ama animais, ama seu Pepe, sabe como nos apegamos aos nossos "peludinhos"! Hj fazem 20 dias que ela partiu,mas ainda dói muito!
    Atualmente o blog do ""Casal de Lobos" anda parado, mas postei no "Cozinhando com Mary", pra não deixar os blogs totalmente de lado!
    Saudades de Vc,viu?! Me lembro muito do seu antigo blog, Azul,com a moça sentada! Tanto tempo se passou,né?!!!rss...
    Beijos em seu coração,
    Mary.

    ResponderExcluir
  88. los numeros son necesarios, lo que sobra es el absolutismo de los numeros. saludos, y que el futbol sea situado en su justa medida para disfrutar de él el domingo.

    ResponderExcluir
  89. Maravillosa Reflexión.
    Si es cierto, somos números ordinales dirigidos para competir y cardinales para quienes tratan de mantenernos en el ostracismo...Muy buen Post.
    Ya estoy aquí, de nuevo.
    He estado estos días de viaje y, a la vez, descansando. En proximas entradas ya os iré contando...
    El día 1 de Julio comenzaré de nuevo con mis Publicaciones en poesiayvivencias...
    ¡¡¡Gracias por estar siempre ahí!!!
    Descansar bien que nos queda una buena caminata hasta Santiago de Compostela.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  90. Amiga kerida, então vc resolveu esquecer Mhelp? Sniff...sniff...que saudades de vc que sempre me ajudou e nunca me abandonou! Pode voltar a me visitar Smareis, preciso de sua amizade, pois vc foi uma das primeiras a blogar comigo e fiquei super feliz com isso e pelo seu carinho.
    Amiga, vim matar as saudades e deixar um super e híper bjux no seu coração; Mhelp!

    ResponderExcluir
  91. Muito bom este texto. Na presente data eu já não sou um número. Na situação política eu sou considerado mais um ZERO à esquerda.

    ResponderExcluir
  92. Lindo texto Smareis...Lindo e verdadeiro.
    Carinhoso abraço e um final de semana de muita paz!

    ResponderExcluir
  93. Somos um número porque nos fazem, e às vezes, até nem número somos...

    Beijinho para si!

    ResponderExcluir
  94. A vida é assim ...buscamos o impossível e esquecemos o imediato. Perdidos numa caminhada que se faz e que tem sempre perdas e ganhos diários

    ResponderExcluir
  95. Infelizmente a cada dia que passa somos mais um número entre tantas filas. Logo seremos marcados por um chip. E então, como ficará a nossa alma? Ainda teremos sentimentos?

    Mais um texto reflexivo com a sua marca registrada.
    Obrigada
    Bjs.

    ResponderExcluir
  96. OLÁ GOSTO MUITO DOS SEUS POSTER O QUE VOCÊ ESCREVE É MUITO BONITO.LER UM TEXTO DE REFLEXÃO É MUITO BOM PARA A ALMA.

    O AMOR NASCE SEM SEMENTE MAS ALIMENTA AS ALMAS DE MUITA GENTE.
    Abraços...
    Doraci

    ResponderExcluir

Nunca existiu uma pessoa como você antes, não existe ninguém neste mundo como você agora e nem nunca existirá. Veja só o respeito que a vida tem por você.
Você é uma obra de arte — impossível de repetir,
incomparável, absolutamente única. (Osho)

Links de propagandas e comentários anônimos, serão excluídos automaticamente, a não ser que se identifique com seu nome e endereço do blog/site.

Obrigada pelo seu comentário!
Thanks for the comment!
Gracias por tu comentario!
Merci pour le commentaire!