A beleza do tempo...

Imagem daqui
É a vida esclarecendo dias após dias, fatos inexplicáveis. História antiga que se estende em novidades. Coisas velhas que se revestem em beleza e perfeição... Assim é a vida... Aprendizado constante em desapego e renúncia. Arriscando, crescendo deixando que o tempo leve o que é dele por direito, ficando apenas o necessário para continuar seguindo. O admirável é a beleza, o encanto satisfatório que deixa em cada passagem, onde se pode recolher e esperar um novo amanhecer recheado de esperanças. Os obstáculos que impede a passagem precisam ser retirados... O tempo às vezes deixa tantas perguntas, mas também é caridoso, porque exibe respostas, esclarece dúvidas, e, acima de tudo, mostra fatos, teorias, oferece exemplos, e consente dentro de cada tempo, usar o aprendizado para crescer e evoluir... Geralmente quando alguma coisa está para acontecer na vida de alguém, pequenas amostras no dia a dia serão enviadas por sinais, sugerindo o caminho certo. Pode ser uma palavra, um lugar, uma advertência, um aviso qualquer. É só observar com atenção todos os momentos, e encaixar algo produtivo neles.

Era inicio de semana, um dia como qualquer outro, bem movimentado, um calor extremo, as horas empurrava o tempo, e o tempo não cedia, sempre igual, redondo, exato, milimetricamente cronometrado, não admitia falhas. Elevador lotado, a maioria com o mesmo objetivo descer no último andar. Alivio total, tarefa cumprida, todos seguindo em uma só direção. Ter 1.60 de altura e andar no meio da multidão, e como assobiar e chupar cana... Parece que ninguém te entende te escuta e te enxerga.
Comecei a ficar ansiosa com a demora do inicio da palestra. As horas estavam passando e, francamente estava ficando no meu limite, com a espera que mais parecia infindável... O dia tem 24 horas mais naquele momento carecia de mais um pouco, para dar conta do que teria que fazer ainda, naquela tarde. Pensei, com sorriso meio disfarçado: Como as pessoas tem dificuldade em administrar o tempo! Sempre estou a um passo atrás, ou à frente... Bom seria o tempo ser controlado por cada um. Estaria agora bancando o meu próprio tempo. Quem dera, foi o que pensei!...

Minha cabeça fervilhada com tantas “(?) ((!) (...) (:)” só não tinha o ponto (.). O calor era tão forte que parecia que esmagava o dia, embora o ambiente apresentasse uma temperatura normal, o abrir e fechar da porta dava pra sentir o vapor que vinha dos corredores... De repente a porta se abre, seguida por duas pessoas, entra uma mulher com idade aproximadamente 90 anos, aparentemente cheia de vida com sorrisão de desfazer qualquer cara feia. Meus olhos não conseguia desvencilhar daquela figura. Não era a idade e nem a aparência que me deixava curiosa, mais sim, a beleza interior, no falar, no sorrir, no ensinar, com uma sabedoria de molhar os olhos. A beleza daquela mulher estava na simplicidade calma, e na serenidade. Fiquei curiosamente pensativa, naquela alegria que transluzia em sua face, devo dizer que ela parecia uma “garota” cheia de expectativa, cheia de sonhos, cheia de ensinamento, cheia de lembranças. Senti-me tão pequena diante daquela grandeza de exemplos... Uma idade espetacular, uma inteligência indiscutível, uma sabedoria imensa. A beleza interna tem longa duração, traz paz interior, deixa a pessoa bonita, conquista as pessoas, distingue o bem e o mal.

O tempo daquela Senhora parecia não existir, o viver era o que mais desejava. Tudo que ela queria era mais alguns anos para poder passar seus conhecimentos, seus exemplos, viver de verdade, de forma única e especial. Lembranças, recordações, sabedoria, ensinamentos, ela deveria ter um saldo valioso em sua conta diária. Deveria ter montado sua própria biblioteca carregada de momentos preciosos e também momentos não tão preciosos. O passar das horas já nem me deixavam mais inquieta, tem momentos que vale ouro. O modelo daquela mulher foi muito importante pra mim, e creio que para todos que ali se encontrava. Como diz o poeta: "Não há tristeza que mereça ser eterna. Nem felicidade. Talvez seja por isso que o verbo dividir nos ajude tanto no momento em que precisamos entender o sentimento da tristeza e da alegria". Eles só são suportáveis à medida que os dividimos...

Deixei aquela sala horas depois, pensando nas palavras “CORAJOSAS” que ela falou a uma auxiliar ao ser contradita: “Obrigada minha querida pela educação, pelo respeito, me sinto ainda bastante moça, para ser chamada de senhora. O tempo já foi bem cruel comigo, então porque acrescentar mais esse peso na minha conta”.  Extraí grandes lições de ensinamento daquela grande, e, sábia mulher.

Na semana passada fiquei sabendo que ela partiu enquanto dormia. Acredito que os anjos estão a sorrir com a sua presença.

Alguns idosos, podemos perceber que a velhice parece mais com um retorno à adolescência, depois a infância e assim sucessivamente. Alguns deles preservam a lucidez e a autonomia, vivem ativamente, e esbanja saúde, e uma alegria que às vezes nem parece que tem a tal idade. Às vezes não compreendemos, e nem percebemos que os idosos são pessoas normais, sábias e inteligentes, apenas com algumas deficiências... O triste é que a sociedade não os trata como merecem, e nem os governantes aprovam leis que beneficia melhorias para o bem estar da terceira idade. (Até parece que eles não envelhecem). O ser humano aos quarenta é velho para arrumar emprego, e aos sessenta e novo pra se aposentar.  Dá pra entender uma coisa dessa!... Se todas as pessoas acima de sessenta e cinco anos fossem consideradas “velhas” para executar alguns serviços referente a sua idade, e a sua experiência, teríamos que demitir a maioria dos dirigentes de Estados e Empresas do mundo. A começar pelo nosso País onde Presidentes, Senadores, Governadores etc. e tal,  que enfeitam seus Gabinetes de Luxos, com as suas experientes terceira idade. Esses têm suas velhices garantidas a pão-de-ló, e uma baita aposentaria com um plano de saúde de primeira qualidade para o resto de suas vidas, enquanto que os pobres coitados do povo, que morrem em pagar impostos ficam velhos, às vezes sozinhos, doentes, sem família, são obrigados a irem pra alguma Instituição, Fundação (lar de velhinhos) “pelado com a mão no bolso”. Digo isso, porque aquele cidadão que trabalhou a vida toda, um assalariado, precisa entregar na mão da cuidadora da Instituição para cobrir suas despesas, caso a pessoa não tenha uma família pra pagar sua moradia. Mesmo assim não são bem cuidado, falta medicamentos e tantas outras coisas. Ninguém quer envelhecer, mais ninguém pode safar desse final. Uma reta sem desvio...Um caminho sem retorno... Passagem só de ida...

Certa vez li que: "O tempo é como uma conta bancária: você só retira aquilo que guardou".

Então, precisamos ter sabedoria e depositar diariamente um monte de alegrias e felicidade nessa nossa Conta de Lembranças. Porque quando estivermos “velhinhos” estaremos tão ricos de lembranças e recordações, que nenhuma tristeza que o vento possa trazer vai ofuscar a nossa alegria. E, aliás, obrigada por este seu depósito no meu Banco de lembranças. Com certeza sempre que possíveis, colocarei algumas (moedas de ouro) Felicidades- Paz - Alegrias no teu banco de lembranças também.
Desculpa pela postagem gigantesca!


Deixo um abraço!
Até a próxima postagem!







54 comentários:

  1. Boa noite minha querida amiga..
    que bela postagem.. falar do tempo é sempre algo que tento ficar focado para entender os processos...
    nós geralmente estamos sempre conturbados.. correndo e nos esquecendo..
    eu não uso relógio.. não tenho celular.. acho que o melhor relógio é o natural.. tudo acontece na hora certa..
    gostei da leveza das palavras dela..
    pq não podemos ser assim hj né.. estar mais abertos,, com o sorriso interno brilhando e contagiando..
    podemos sim.. esta em nós..
    partir dormindo acho que é maravilhoso..
    sem sofrimento, sem estar adoentado numa cama..
    certamente fizeram festa lá em cima.. ou do outro lado do véu.. pois tudo esta aqui.. somos partes do todo..
    inclusive a semana passada vi um filme que tinha visto quando era menor e não tinha me dado conta da beleza do mesmo..
    se chama Energia Pura..
    é de 1995, se puder veja caso não viste..
    achei formidavel a lição...
    beijão minha doce amiga

    ResponderExcluir
  2. Para as ler sem lágrimas nos olhos vou deixar,
    no seu banco de lembranças estas palavras,
    para toda a suas vida de mim se poder recordar
    são de confiança, todas verdadeiras, não falsas!

    Boa noite e bons sonhos, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Smareis, amei ler, conheço pessoas idosas que estão ainda entusiasmadas com a vida, uma delas é tão de bem que está com noventa anos e ainda tem boa memória, o melhor, a memória dela não é só de tempos passados como costumam pensar a maioria, ela lembra de tudo o que se passa, ontem, semana passada, fico bem surpresa com isso, ela é avó do meu genro e bisa da minha neta de onze anos, me espelho nela para me manter sempre animada, com meus sessenta e cinco.
    É bem como dizes, tudo depende do referencial, o tempo é incrível mesmo!
    Abraços linda amiga!

    ResponderExcluir
  4. Neste fantástico mundo, da Blogosfera, nunca encontrei uma mensagem tão inteligente e tão séria como está. Focou, na perfeição, um dos maiores problemas civilacionais com que o Mundo se debate. Pensei que, aqui, na minha terra era pior mas afinal em todo o lado se repete.
    Os, ditos, não civilizados respeitavam os seus velhos e nada faziam sem o seus conselhos, mas agora são como trapos que se deitam fora quando não tem mais préstimos. Parabéns, foi brilhante.

    ResponderExcluir
  5. My feelings about age and aging, work and retirement among the elderly, care at home or in facilities for the elderly -- these feelings and thoughts are such a tangled maze that I can never find my way through them.

    In a political sense, I think elected officials should be made to retire at a certain age because they usually grow arrogant and full of themselves as the years pass. In a public sense, I think no one should go hungry or be alone or without medical care because they are too old to earn a living and move about as they did when they were young. In a personal sense, I recently watched my mother decline after she suffered a stroke, enter a care center, fade away and die in the midst of many, many others who, like her, were reaching the end of their roads. This experience planted a wound within me that will never leave me.

    Time passing, aging, memories: Your post causes me to travel both back into my past and forward into the uncertainty of tomorrow in my own life -- to travel where I have come from and to where I am going. You make me wish and wonder and worry in the same breath, Smareis.

    ResponderExcluir
  6. O que podemos entender do tempo e as lições que tiramos em cada etapa deste é a bagagem que levamos ao longo da jornada. Feliz sua construção/inspiração para falar tão bem deste senhor que nos faz crer nele e onde depositamos bastante de nossos sonhos como se assim tivéssemos controle sobre ele. Ledo engano. Há uma vida que grita para que cada dia seja único. Saber contar é saber envelhecer-se o que para muitos torna-se uma tortura e para poucos uma alegria como bem criticou no seu texto. O que poderia ser um premio este acumulara anos na existência muitas vezes é um pesadelo terrível.
    Um belo exemplo desta personagem idosa que agora está a construir uma nova e relaxada forma de viver.
    Belo trabalho minha amiga e que Deus a ilumine sempre.
    Carinhoso abraço para uma bela semana.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá, Smareis
    ...o envelhecimento não pode ser apenas considerado pela ótica da cronologia, ou seja, do tempo, da idade, é necessário também ter uma percepção de vários outros aspectos, dentre os quais o problema social não equacionado- investimos tanto para tornar as pessoas cada dia mais jovens que nos esquecemos de pensar nos cuidados e em todos os preconceitos que revestem a velhice , pois ela chega . E o tempo é inexorável. Não é possível fazer o tempo parar e então, que possamos aproveitar da melhor maneira, dentro do possível , cada instante de nossa vida, e que na última fase possamos alcançar a dignidade e respeito, sem precisar fazer parte ,como vítimas, desse sistema opressor e excludente. ...Obrigado pela visita, se não mais, Boas Festas e Feliz 2015,junto aos seus, belos dias,beijos!

    ResponderExcluir
  8. Samareís.Muy interesante la belleza del tiempo y la belleza por dentro

    ¡Feliz semana!.

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  9. Que lindo Smareis! E essa presença, alegre, olhos brilhando ,parecendo ter muitas expectativa da vida é o que deve ficar de lembrança e alento para horas menos boas! Belo exemplo! E, infelizmente, na idade dela, pelo fato de aqui estar, no brasil, não teria motivos de assim estar, pois o descaso é imenso! Pena! bjs,chica, linda semana!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Smareis querida!
    Alegrias sendo depositadas nas nossas "Contas de Lembranças", coisa mais linda que só você sabe criar.
    Mark e o coelho Castanho vão formar uma dupla do barulho, rsrs. Tô virando criança agora, amiga, pode ser uma coisa dessas?[risos]
    Obrigada! Valeu!
    Mil beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  11. Linda postagem amiga.
    O saber envelhecer dignamente é muito importante.
    Mas está cada vez mais difícil...
    Então o que precisamos realmente, é investirmos em sabedoria e confiança em Deus, para termos uma velhice mais feliz. E realmente nos abastecermos de boas lembranças e belas recordações!
    Obrigada querida amiga!
    Beijos e abraços com carinho,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  12. "Desculpa pela postagem gigantesca"??? Pelo contrário, agradecemos por esse texto de sabedoria, falando mais uma vez, porém de forma bem peculiar e diferente, que o tempo para quem tem a alma jovial, não é nada. Me fez relembrar uma senhora de 88 anos, me dizendo para nunca parar de escrever, pois ela escrevia desde os 8 anos de idade e sentia ainda uma vontade enorme de continuar, afinal é um dom de Deus, e é o melhor que temos em nós. Com certeza essa senhora de seu texto está poetando para/e com os anjos. Beijos mil.

    ResponderExcluir
  13. E o tempo , esse diamante bruto que vamos lapidando com nossas ações diárias ...As vezes lapidamos mal, mas voltamos e consertamos; As vezes, deixamos arestas para lembrar ... E' sempre preciso lembrar do tempo , a tempo de poder fazer de novo, e melhor . Um terno beijo Smareis ! Linda postagem !

    ResponderExcluir
  14. Ola Smareis,
    Muito bom seu texto. Trabalhei numa empresa chamada TED, tempo é dinheiro. No mundo dos negócios pode ser um bom slogan. Mas pra minha vida pessoal ,tempo são tesouros.E nós que vamos guardando esses tesouros. Chegar ao final da vida assim é uma benção de deus.
    Meu vô viveu até 109, tomara que eu chegue lá.
    Uma bela semana proce, beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá Smarei!
    Um post longo, sim, mas muito agradável de ler.
    Tantas vezes nos apoquentamos por coisas triviais, como ter de esperar um pouco, algo com o qual eu me aborreço também , já que sou muito pontual, no entanto depois surge-nos à frente alguém, como essa senhora de noventa anos, a demonstrar que a espera valeu a pena, para ouvi-la na sua sabedoria de vida inspiradora.
    O tempo dá e o tempo tira, e convém guardar para a nossa velhice essas melhores lembranças que nos farão sorrir e ajudarão a viver, contudo a falta de saúde e assistência médica deficiente, os escassos meios de subsistência e a solidão forçada não permitem a muitos velhos terem uma velhice condigna, e esse sorriso e vontade de viver poderá não acontecer como seria desejável.
    Uma bela reflexão, que me fez pensar nas más condições em que vivem os velhos no meu país.
    Boa semana, querida!
    xx

    ResponderExcluir
  16. Palavras muito bom, a beleza interior tem muito a ver com o valor do tempo. A melhor vantagem é o tempo para apreciar a beleza!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. I don't read very much, see my about me, but this is beautiful, thanks for that.

    ResponderExcluir
  18. Hermoso escrito
    Un dia me entere que a partir de los 60años podria volar y ser libre.
    Asi lo hice y soy feliz, dejando a los seres queridos de mi entorno ser felices.
    Y vivi el dia a dia plenamente.
    Haciendome respetar sin importar mi cabello blanco.
    Losañosse debe respetar y estaen nosostros y nuestra bondad hacercelo conocer a otros que no han tenido la oportunidad de realizarse.

    Cariño

    ResponderExcluir
  19. Oi Smareis! Essas palavras tocam profundamente a emoção e nos faz pensar o quanto é importante saber viver cada dia com qualidade, fé, esperança e muito amor. Existem jovens ranzinzas e velhos alegres feito crianças. Beijo! Renata

    ResponderExcluir
  20. Um sorriso e olhos expressivos nos fazem muito bem. Encontrando-os em uma pessoa idosa nos sentimos maravilhados. Os chamados "velhos" não encontram muitos motivos para se sentirem felizes, no mundo moderno. Faltam-lhes condições para uma vida digna. Não para todos, claro, pois há os que recebem benefícios outros, até injustos, e uma assistência médica invejável. Creio, porém, que algumas pessoas amam a vida e não se quedam por pouca coisa. Não guardam mágoas e agradecem as pequenas alegrias que a vida lhes oferece. Estes, certamente, chegarão à velhice mantendo o bom humor e a paz interior. Bjs.

    ResponderExcluir
  21. Que lindo Smareis!
    Concordo plenamente com você minha amiga.
    Que eu consiga conservar em meus olhos para sempre este brilho que falam tanto que eu tenho, já com meus 65 anos e graças a Deus com muita força e garra para realizar muita coisa ainda.
    Um abraço cara amiga, ah, vou compartilhar no Face.

    ResponderExcluir
  22. (•ิ‿•ิ)✿

    Bonjour et merci pour toute ces beautés !

    Bonne journée et GROS BISOUS d'Asie ! :)

    ResponderExcluir
  23. Minha querida
    Ler te é sempre um enorme prazer e uma renovação interior . Penso que temos quase todos uma ma relação com o tempo. Ou passa depressa demais ou pára. Então para que corra , distraem -se dizendo que estão a matar o tempo. Pois. Matar tempo! E há tanto para fazer com
    O tempo . E se nada se faz é porque o tempo envelhece depressa demais pessoas cujo tempo lhes é também pesado. E nem todos têm o dom dessa simpática senhora que vertia alegria
    Um post fantástico como já nos habituaste , smareis
    Um
    Grande abraço
    Bjis

    ResponderExcluir
  24. Maravilloso texto donde las emociones se agolpan queriendo explotar en un nuevo mundo de versos desbordados por las ilusiones.

    un abrazo

    fus

    ResponderExcluir
  25. Minha amiga.
    Li todo seu texto como fala com nosso coração,
    emocionante precisamos saber guardar as belas coisas da vida,
    pois no futuro será onde vamos buscar forças
    para todos os momentos da nossa tão curta existência.
    Um carinho abraço minha amiga.
    Obrigada , obrigada de verdade és uma grande amiga,
    que o tempo ñ apaga o carinho que recebo de você ..beijos.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  26. Olá Smareis,

    Se há uma coisa que aprecio nas pessoas idosas é a alegria e a serenidade. À vezes, ao observar um idoso, fico pensando em qual seria sua história de vida. Quantas vivências, alegrias, sofrimentos e, talvez, falta de perspectivas. É preciso saber envelhecer, já que a velhice é destino certo de todos nós, a menos que não tenhamos a graça de nela chegar. Pelo seu relato, observa-se que essa senhora de 90 anos envelheceu com sabedoria e soube valorizar a sua experiência de vida. Concordo com você no sentido de que devemos armazenar alegrias na 'Conta das Lembranças' para poder alimentar nossos dias quando já estivermos na última estação da vida. Na verdade, o idoso é um patrimônio que deveria ser tratado com respeito e reverência, o que, infelizmente, não é habitual. Pobre dos velhinhos que dependem exclusivamente do apoio governamental para sobreviverem com dignidade.

    Ótimo texto e excelente postagem.

    Belos dias.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  27. embora longo este texto merece uma profunda reflexão, pois é um texto que cativa ....

    obrigada!

    :)

    ResponderExcluir
  28. É como eu digo: nas rugas, a beleza! Não é a quantidade de bens acumulados que conta no final das contas... mas sim as experiências e as vivências que trazemos conosco! Lindo texto, queridona! Beijocas!

    ResponderExcluir
  29. Boa tarde Smareis!
    É tão bom encontrar pessoas assim,
    que mesmo tendo muitos anos,
    ainda permanecem jovens de espírito.
    O mais lindo de tudo foi que esta senhora,
    partiu dormindo, sem dor e sofrimento,
    isto é para poucos.
    Linda postagem, cheia de ensinamentos.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  30. O tempo é um Mestre que nunca nos falha(rá).


    Belo texto, minha querida!

    beijinhos :)

    ResponderExcluir
  31. Connected words, filled with emotions and "illusions"the love level is also the reflection of the reality "
    Abraço

    ResponderExcluir
  32. Olá, Smareis
    Post longo??? Já somos duas rsrsrsrssssssssss
    É longo :) mas li tudo com a maior atenção.
    Fez-me lembrar uma entrevista, que vi há poucos dias, na nossa (de Portugal...) TV.
    Uma senhora que fez 90 anos foi entrevistada. Dava gosto ver!
    Cabelo todo branquinho, algumas rugas... mas um luminoso sorriso, de orelha a orelha.
    O repórter foi fazendo perguntas e a senhora respondendo, sempre rindo.
    A certa altura o repórter disse:
    - Ouvimos dizer que a senhora tem frequentado a universidade sénior...
    - É verdade - respondeu ela - tenho andado na universidade sénior a frequentar aulas de dança.
    - Porquê
    - Porque sempre gostei muito de dançar, mas agora há umas danças modernas que eu não sabia... por isso fui aprender. Mas este ano já não vou para a universidade...
    - Não??? E porquê?
    -Ora, agora que já fiz 90 anos parece-me que não é bonito andar por aí a dançar - respondeu, com uma gargalhada.

    Eu assisti a tudo isto deslumbrada. E pensei : Deus permita que eu chegue a essa idade com essa mentalidade e alegria de viver.
    Pessoas assim espalham felicidade à sua volta.
    Infelizmente, nem todos os idosos têm motivos para se sentirem felizes, e é isso que, muitas vezes, os torna carrancudos.
    Gostei imenso do seu "longo" post :)
    E de comentários longos também gosta? :))))))))))))

    Um grande beijinho
    Mariazita

    ResponderExcluir
  33. A beleza interior é uma das grandes componentes de ajuda para a felicidade.
    Velhos... são os trapos. Há pessoas de 70, 80, 90 e mais anos que são jovens...
    Embora longo, gostei do teu texto.
    Querida amiga Smareis, tem um bom resto de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  34. Es cierto; el tiempo es como esa cuenta bancaria que podemos rescatar cuando queramos si antes hemos tenido la suficiente capacidad de ahorrar en momentos inolvidables y llenos de alegría.
    Esa anciana mujer ha sabido vivir y filtrar todo lo negativo y sólo quedarse con lo realmente bueno para, cuando lo necesite, volver a recuperar de la memoria tantos y tantos instantes llenos de Alegría y Felicidad.
    Preciosa Entrada.
    Abraços e Beijos.

    ResponderExcluir
  35. Olá Smareis! Como já falaram tudo nos comentários anteriores, resta-me tão somente dizer que adorei a mensagem. Bela, bem coordenada, profunda e verdadeira. Acredito que cada um de nós vem ao mundo com um tempo determinado, uma missão a ser cumprida e, finalmente, a hora da partida.

    Beijos,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  36. Um belíssimo Documento, um Tratado sobre o Tempo.
    Bem nos tentamos convencer que o tempo só passsa para quem dele usufrui com metodologia.É uma meia verdade.
    Sentirmo-nos (ou podemos sentir) como donos do "nosso" tempo; pelo outro lado, somos culpabilizados, pela sociedade, de que o nosso tempo se esgotou. Daí as injustas medidas e decisões dos governantes e Estados.
    Velhice, é ouro que é desperdiçado pelas gentes, que bem podiam auferir desse valor.



    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  37. UN MENSAJE MUY COHERENTE Y SENSATO.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  38. Sim uma conta bancária que leva tempo para ser aprendida....lindo.
    Beijo Lisette

    ResponderExcluir
  39. Realidades, nem sempre agradáveis de serem lidas ou lembradas, mas sempre presentes nas nossas vidas...
    Grande e verdadeiro texto.
    Abraços, Smareis!

    ResponderExcluir
  40. Querida Smareis

    Saber gerir o "Tempo" é uma arte. Nem sempre conseguimos fazê-lo mas há que tentá-lo. A passagem da idade vai deixando marcas na alma e no corpo. E se transformássemos isso numa dádiva, conservando o brilho no olhar, renovando-nos a cada passo. A sociedade, cada um de nós, tem a missão de ajudar nessa grande caminhada.

    Bm fim de semana.

    Bjs

    Olinda

    ResponderExcluir
  41. Passando pra te desejar um maravilhoso final de semana, queridona! Beijão!!!

    ResponderExcluir
  42. O tempo não é uma conta bancária - é um empréstimo.
    Viemos sem nada e é assim que partiremos, tudo que a sorte nos emprestou ela tomará de volta e nada, mas nada mesmo, fora nossa própria alma, não é de fato nosso. É por isso que a ganância vai destruindo o único bem que temos. O resto, teremos que devolver,

    ResponderExcluir
  43. Li com todo o prazer este longo texto, é fundamental sabermos guardar as coisas belas da vida. Há tanto jovem que parece velho e tantos são os velhos com espírito jovem!
    Bjs

    ResponderExcluir
  44. A mayor edad mayor sabiduría. Habría que escuchar a los ancianos mucho más de lo que se hace.
    Un beso

    ResponderExcluir
  45. Voltei para desejar um Bom Fim de Semana!

    ResponderExcluir
  46. Tento com carinho " engordar" minha conta, para na velhice poder sorver....Belíssimo texto, bjs e bom f.d.s!

    ResponderExcluir
  47. OI SMAREIS!

    SÓ O QUE FICA SÃO NOSSAS VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS, QUE NEM SEMPRE TERÃO VALOR PARA OS OUTROS, MAS QUEM AS TEM, AS TRANSFORMA EM LEMBRANÇAS E SÃO ELAS QUE DARÃO A MOTIVAÇÃO NECESSÁRIA PARA CONTINUARMOS A JORNADA-
    ADOREI AMIGA E ME EMOCIONEI.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  48. Time goes fast and it is indeed precious!
    Wishing you a happy Sunday.
    xo Catherine

    ResponderExcluir
  49. Oi, Smareis, como vai?
    Os idosos merecem todo nosso respeito, mas nem sempre merecem nossa admiração. Sorte de quem envelhece com sabedoria e colhe o que plantou a vida toda, desde que plantou coisas boas e harmoniosas.
    Infelizmente nem sempre é assim...
    Sabe, olhando meus filhos já adultos e vendo-os cuidando de suas vidas, chego à conclusão de que filhos não são companhias certas pros pais. Quer dizer, eles têm suas vidas, e nós, quando jovens, já tivemos a nossa... Ter filhos pensando numa companhia é um pensamento duvidoso...
    Só uma reflexão de uma mãe que nem chegou aos 50 ainda mas já está se preparando pra viver sozinha, sem companhia de filhos... acontece e acho normal... rsrsrs

    Beijos, ótima semana!

    ResponderExcluir
  50. Ahhh o tempo!!!
    É preciso aproveitá-lo e viver bem, para que, assim como disse, as lembranças e vivência sejam boas! Um beijo!

    ResponderExcluir
  51. Passei para ver as novidades...
    Querida amiga Smareis, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  52. Muito bom, Smareis! Sabe? Minha mãe tem 93 anos... e continua a ser um exemplo para todos que a cercam. Quanto aos filhos... bem, o que nos cabe é ajudá-los a escolher os seus caminhos. :) Boa semana!

    ResponderExcluir
  53. Un texto que llega al alma... preciosa entrada!
    Te deseo un hermoso comienzo de semana, besos muchos!

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd



Nunca existiu uma pessoa como você antes, não existe ninguém neste mundo como você agora e nem nunca existirá. Veja só o respeito que a vida tem por você.
Você é uma obra de arte — impossível de repetir,
incomparável, absolutamente única. (Osho)

Links de propagandas e comentários anônimos, serão excluídos automaticamente, a não ser que se identifique com seu nome e endereço do blog/site.

Obrigada pelo seu comentário!
Thanks for the comment!
Gracias por tu comentario!
Merci pour le commentaire!